Avianca suspende completamente transporte de passageiros por coronavírus

Avianca, a segunda companhia aérea da América Latina, anunciou que suspenderá temporariamente todas as suas operações de transporte de passageiros

A Avianca, segunda maior companhia aérea da América Latina, anunciou nesta terça-feira (24) que suspenderá temporariamente todas as suas operações de transporte de passageiros, como consequência da pandemia do novo coronavírus.

A companhia estendeu aos voos domésticos a medida que adotou na semana passada para os internacionais, tendo em vista a decisão do governo colombiano de Iván Duque de decretar o confinamento geral e fechar os céus na tentativa de conter a propagação da doença.

"Respeitamos a decisão do Governo da Colômbia e as diversas medidas que autoridades de distintos países tomaram para conter a COVID-19. Hoje nos dói ter que anunciar que suspendemos todas as nossas operações de passageiros", declarou a Avianca em comunicado.

Os voos locais serão suspensos a partir desta quarta-feira até 12 de abril, enquanto a operação internacional voltará, à princípio, em primeiro de maio.

Avianca continuará a operar apenas sua frota de carga composta por 10 aeronaves.

O plano da Avianca para enfrentar a crise inclui licenças não remuneradas, de um a seis meses, para 12.000 de seus 20.000 funcionários.

A pandemia também afundou a Bolsa de Valores da Colômbia, na qual a Avianca sofreu quedas diárias de mais de 20%.

A Avianca Holdings vendeu 24 aviões e reduziu, de 108 a 88 aeronaves, seu compromisso de compra com a construtora europeia Airbus.