Avião bimotor que caiu em mar aberto não tinha autorização para fazer táxi aéreo

·2 min de leitura
Copiloto José Porfírio Júnior publicou foto de dentro do avião nas redes sociais no mesmo dia da queda (Foto: Reprodução)
Copiloto José Porfírio Júnior publicou foto de dentro do avião nas redes sociais no mesmo dia da queda (Foto: Reprodução)
  • Avião que caiu entre Ubatuba e Paraty não tinha autorização para fazer táxi aéreo

  • Vistoria da aeronave estava em dia, assim como autorização para fazer voos privados noturnos

  • Três pessoas estavam no avião, mas ainda não foram encontradas

O avião bimotor que caiu em mar aberto entre Ubatuba, em São Paulo, e Paraty, no Rio de Janeiro, não poderia fazer táxi aéreo e tinha autorização para realizar voos noturnos privados. Segundo informações do jornal Extra, a vistoria estava em dia.

A aeronave está desaparecida desde a noite e quarta-feira (24), por volta das 21h, segundo o Corpo de Bombeiros. O modelo PA-34-220T pertencia ao copiloto, identificado como José Porfírio de Brito Júnior, de 20 anos. Além dele, havia outras três pessoas na aeronave: o piloto e um passageiros.

Na manhã desta quinta-feira (25), o Centro de Coordenação de Salvamento Aeronáutico começou uma operação para tentar encontrar as vítimas o acidente.

De acordo com o Portal "UOL", a Força Aérea Brasileira (FAB) informou ter localizado destroços no mar que poderiam ser da aeronave bimotor.

À TV Globo, Thalya Viana, namorada do copiloto, contou que no momento há um desencontro de informações sobre o ocorrido.

"Estamos desde 21h tentando conseguir qualquer informação. A primeira informação que nós tivemos foi que o avião caiu, depois a informação era que caiu, mas que eles já tinham sido resgatados, depois a informação foi que não caiu, que eles fizeram um pouso forçado por perda de motor, e o pouso foi entre Ubatuba e Trindade, e que eles teriam sido resgatados. Só que eles não foram resgatados. A gente ligou para todos os hospitais próximos ao local, e ele não deu entrada — nós procuramos pelo nome, pelo CPF, tudo", afirmou ela.

Thalya também contou que os pais de José chegaram a alugar um barco por contra própria para fazer buscas em alto mar.

Destino final era o Rio de Janeiro

O destino final do voo seria o Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O avião deixou a cidade de Campinas em São Paulo por volta das 20h30.

O Corpo de Bombeiros informou que realiza uma ação de resgate em conjunto com a Marinha e a Defesa Civil desde o começo dessa quinta-feira (25).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos