Avião com Marília Mendonça atingiu cabo de torre de alta tensão, diz Cemig

·6 min de leitura
Marília Mendonça morreu em queda de avião nesta sexta-feira (5).
Marília Mendonça morreu em queda de avião nesta sexta-feira (5).

O avião bimotor que transportava a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas atingiu um cabo de uma torre de alta tensão antes de cair, em Caratinga, no Vale do Rio Doce, interior de Minas Gerais. A informação partiu da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) em nota divulgada na noite desta sexta-feira (5).

A queda da aeronave é investigada pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da Força Aérea Brasileira (FAB). O órgão é responsável por apurar as causas de acidentes envolvendo a aviação civil e militar no Brasil.

Os investigadores que vão atuar no caso são do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA 3), localizado no Rio de Janeiro.

"Na Ação Inicial os investigadores identificam indícios, fotografam cenas, retiram partes da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas, reúnem documentos, etc. Não existe um tempo previsto para essa atividade ocorrer, dependendo sempre da complexidade da ocorrência", diz trecho da nota.

A apuração do Cenipa tem por propósito a prevenção de eventuais novos acidentes com características semelhantes. O órgão não tem por objetivo apontar responsáveis nem fazer a investigação criminal.

A aeronave estava em situação regular e tinha autorização para circulação de Taxi aéreo, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

De acordo com as primeiras informações, o bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, prefixo PT-ONJ, com capacidade para seis passageiros, transportava outras duas pessoas. 

O ACIDENTE

Além de Marília, todos que estavam juntos morreram e já tiveram seus corpos retirados da aeronave. A sertaneja estava acompanhada do produtor, assessor, piloto e copiloto.

"O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais informa que nesta sexta (5), ocorreu a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga. O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais", informou a nota.

Leia também:

Inicialmente, a assessoria de imprensa da cantora confirmou o acidente e disse que a artista "estava bem". Depois, a equipe voltou atrás e lamentou a morte de Marilia e todos que a acompanhavam. 

"Com imenso pesar, confirmamos a morte da cantora Marília Mendonça, seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e copiloto do avião, os quais iremos preservar os nomes neste momento. De momento, são estas as informações que temos", diz a nota.

Os bombeiros tiveram dificuldade no resgate por conta das pedras escorregadias. É uma região de mata e com cachoeiras. Segundo informação da equipe local de socorristas, o tanque de combustível teria vazado e se espalhado, mas levado pela correnteza sem chance de incêndio.

Cerca de três horas antes, Marilia publicou um vídeo nas redes sociais mostrando seu embarque e falando sobre a culinária mineira. A cantora estava viajando pela "Turnê Todos os Cantos", projeto iniciado em 2019.

Marilia deixa um filho de 1 ano e 10 meses chamado Léo. O bebê nasceu em dezembro de 2019 e a cantora passou três meses afastada dos palcos para cuidar da criança. Em março, ela voltou com a turnê "Todos os Cantos", mas precisou interromper os shows por causa da pandemia.

Na época, Marília falou sobre a dificuldade de conciliar o trabalho com a maternidade. "Mães começam a se cobrar desde que descobrem que estão grávidas. Que não dá conta, que está indo trabalhar, que está deixando o filho. E eu me sinto muito feliz por querer estar aqui agora. Não estou sofrendo. Pode ter certeza que vou dar muito mais valor a tudo que vivo, ao meu trabalho, sabendo que tenho uma ‘vidinha’ para cuidar”, disse ela, em show no Espaço das Américas.

O cantor Murilo Huff, ex-namorado de Marilia Mendonça, estava com Leo nesta sexta-feira (5). O artista compartilhou um momento de carinho nas redes sociais perto das 15h, quando o avião em que a cantora estava caía em Minas Gerais. “Faz um carinho no papai”, disse Murilo antes de receber o toque do filho que brincava com ele no chão.

Há seis dias, a artista publicou uma montagem na Cachoeira Poeira d'Água em Minas Gerais e falou da animação que estava para viagem.

"Alô, Leopoldina… num solzão desse, aonde eu poderia estar? de biquíni, conhecendo a Cachoeira Poeira D’água antes de fazer aquele showzão pra vocês, né? Invejosos dirão que é montagem, mas não conseguirão dizer que vai ser montagem o estrago que a gente vai aprontar hoje à noite, hein? Estou esperando, bb! Prepara o lencinho, o fígado e a dignidade… se você já garantiu seu ‘passaporte sofrimento’ que a gente chama de ingresso, comenta EU VOU", escreveu ela

Shows e lives de Marília Mendonça na pandemia

Durante a pandemia, Marília Mendonça fez lives que bombaram nas redes sociais. O primeiro show caseiro, transmitido no YouTube, ficou entre os vídeos mais vistos do mundo. Marília cantou a maior parte do tempo sentada. Admitindo o uso de playback como ajuda, ela contou com uma equipe enxuta de oito profissionais, inclusive dois tradutores de libras - que caíram nas graças da internet.

Em 2019 e em 2020, Marília Mendonça foi a artista mais ouvida no Brasil, segundo o Spotify, repetindo o feito do ano anterior.

A carreira brilhante como cantora e compositora

Marília Mendonça não começou na música como cantora. A artista, que compõe desde os 12 anos, destacou-se com as letras de sofrência muito cedo. O potencial vocal também era notado na igreja e nos bares de Goiânia, onde fazia breves apresentações para amigos e familiares.

Foi em 2015 que Marília resolveu se posicionar, de fato, como cantora. Ela gravou seu primeiro DVD e deslanchou com os sucessos "Sentimento Louco" e "Infiel". De lá para cá, a sertaneja não parou mais.

Em 2016, por exemplo, Marília lançou seu segundo DVD, intitulado de "Realidade". A gravação aconteceu no dia 08 de outubro no Sambódromo de Manaus. A cantora, que começou com uma média de 15 shows por mês, passou a fazer 25.

Conhecida como rainha da sofrência, Marília acumula músicas em trilhas sonoras de novelas e feats com outros artistas grandes, como Anitta. Em 2019, ela deu início ao projeto "Todos os Cantos". A gravação do DVD virou série do Globoplay.

Turnê em 2022

Recentemente, Marília Mendonça e Maiara e Maraisa fizeram uma parceria. A ideia era que a partir de março de 2022 o projeto "Festival das Patroas", com canções que marcaram suas trajetórias, rodasse o Brasil e até mesmo outros países.

A união ganhou força durante os dois anos em que elas ficaram paradas na pandemia e seria uma continuação em grande estilo da "Festa das Patroas", show que elas apresentaram em 2015 e que por problemas de agenda não deram continuidade.

"Esse é o projeto das nossas vidas. Paramos nossas carreiras para nos dedicar às Patroas", afirmou Marília durante a divulgação no mês de setembro.

Término recente

Marília Mendonça revelou o motivo de seu término com Murilo Huff em 2020. O casal, que ficou entre idas e vindas, terminou pela última vez em setembro de 2021. Eles são pais do pequeno Léo, de um ano.

“A gente brigava porque tinha colocado parmesão a mais no risoto, sabe? As brigas que levaram a gente a terminar foram essas, entendeu? E quando as pessoas perguntavam: ‘por que vocês terminaram?’. Eu dizia: ‘Também não sei’. Uma briga por causa do final de uma série…”, contou a Fausto Silva no ‘Domingão do Faustão’, da TV Globo, na época.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos