Aziz recusa prisão de vendedor de vacinas que denunciou propina

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), rejeitou pedido de prisão do representante da Davati Medical Supply Luiz Paulo Dominguetti Pereira, por falso testemunho.

Durante seu depoimento, Dominguetti Pereira apresentou um áudio no qual aparece uma negociação envolvendo um representante da Davati e o deputado federal Luís Miranda (DEM-DF). O depoente afirmou que Miranda negociava vacinas.

Miranda então denunciou que a conversava tratava de negociação de luvas e não vacinas e que teria ocorrido em outubro do ano passado. O parlamentar registrou em cartório a conversa para comprovar.

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), então pediu para que fosse avaliada a prisão do depoente por falso testemunho.

"É uma prova fora do contexto e editada. Quando a gente não sabe das coisas, a gente não pode ser irresponsável de acusar", afirmou Aziz, que recusou a prisão, lembrando que o depoente tem família, que sofreria o impacto da medida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos