Bárbara Coelho fala do 'frio na barriga' para a Copa e de denúncia de assédio nas redes

Apesar da experiência em grandes coberturas esportivas, Bárbara Coelho diz que "sempre dá" frio na barriga antes de momentos profissionais importantes. A partir desde domingo (20), ela acompanhará mais uma Copa do Mundo, à frente do "Esporte espetacular", na Globo, e participando do "Troca de passes", do SporTV.

— Se você perde o frio na barriga, as coisas perdem o sentido. Eu fiquei superansiosa para a convocação dos jogadores da seleção como se meu nome estivesse lá. A gente vive bastante essa realidade e acaba absorvendo para a vida. É sempre um evento muito especial — explica a jornalista.

E mais: Bárbara Coelho fala da discrição do marido e de ataques que sofreu após denunciar golpe de motorista

Deborah Secco: atriz fala da participação em programa sobre a Copa e da relação com o ex-marido Roger Flores: 'Posso contar'

Bárbara estreou no SporTV em 2013 e, em 2018, chegou à Globo. Ela, que é do Espírito Santo, lembra que o caminho até participar do evento esportivo mais importante do mundo foi longo:

— Me mudei para o Rio sem nada, sem emprego. Vim atrás mesmo. Primeiro trabalhei na Rádio Popular Duque de Caxias. Depois fui para o Esporte Interativo. Fui batendo nas portas, com currículo embaixo do braço, e não é força de expressão. Fui para a Band também. Até fazer teste para o SporTV.

Desde então, a curiosidade do público em torno de seu trabalho e também da vida particular foi aumentando gradativamente. Ela conta que há uma pergunta recorrente:

— Todos perguntam qual é o meu time. Muita gente desconfia, mas tem gente que não sabe. As pessoas mal me cumprimentam: "Gosto muito do seu trabalho. Para que time você torce?" (risos). Eu nunca revelei, mas está na cara, viu? Só não vê quem não quer. Quando estou num pagodinho, curtindo, eu solto. Quando não, dou uma resposta qualquer (risos). Tem uma grande curiosidade por partes das meninas também. Elas querem saber como cheguei até aqui, o que tem que fazer para dar certo. Eu amo esse papo com o público.

Bárbara também costuma ser muito procurada por fãs nas redes sociais. Mas esse território, por vezes, pode ser bastante nocivo. Ali, a apresentadora já foi vítima de assédio, como revelou publicamente no mês passado:

— Esse foi um caso difícil de lidar. Recebi vídeos de um homem se masturbando com imagens minhas. Resolvi denunciar porque tenho voz e preciso usá-la. Eu parei de receber, mas estou tomando as providências legais. Minha intenção ao tornar público algo tão íntimo é fazer com que as mulheres busquem ajuda e denunciem. Só vamos ter medidas contra crimes cometidos contra nós quando conseguirmos expor a violência que sofremos. Enquanto tudo isso ficar da porta de casa para dentro, dificilmente vai ter política para nos proteger. (Ao contar o que houve) Não foi para resolver meu caso. Eu tenho como me proteger de várias maneiras, possuo recursos. Mas a grande maioria, não.

Bárbara é casada com o empresário Felipe Russo. Com quase 35 anos, ela diz ter dúvidas sobre ser mãe:

— Já nem sei mais. Planejo, desplanejo... Acho que vou tomar a decisão da noite para o dia. Estou com 35 anos, com o relógio biológico batendo na porta. Me sinto feliz e realizada. Vamos ver o que o tempo reserva.