Operação policial na Inglaterra prende 7 suspeitos de ligação com atentado

Londres, 23 mar (EFE).- Sete pessoas foram presas em seis endereços de Londres, Birmingham e outras regiões do Reino Unido que não foram divulgadas, suspeitos de ligação com o atentando terrorista em Westminster, informou nesta quinta-feira a Polícia Metropolitana de Londres (Met).

Em um pronunciamento na frente da sede da Scotland Yard, o chefe da unidade antiterrorista da polícia londrina, Mark Rowley, disse que até o momento não detectaram evidências que apontem para "novas ameaças terroristas".

Rowley rebaixou hoje para três o número de vítimas no atentado.

Explicou que as últimos números apontam para "quatro mortos" (incluído o terrorista), e não cinco como tinha informado anteriormente, além de "29 feridos" que estão hospitalizados, sete deles em "estado crítico".

O policial disse que "neste momento, a investigação continua e está avança de forma constante", ao tempo que o corpo se concentra em descobrir entra agora em qual foi a motivação, os preparativos e se houve cúmplices no ataque.

"Continuamos achando que o autor atuou sozinho e se inspirou no terrorismo internacional. Para ser explícito, no momento, não temos informações específicas sobre novas ameaças para os cidadãos", disse.

Sobre o agressor, o agente afirmou que sua identidade ainda não foi divulgada "enquanto continuam realizando operações e fazendo novas detenções".

O chefe da unidade antiterrorista da Met afirmou que centenas de agentes estiveram trabalhando durante a madrugada realizando operações em Londres, Birmingham e outras localidades não divulgadas.

Até o momento, a polícia prendeu sete pessoas que teriam ligação com o atentado. EFE