Bíblia, guarda-chuva, marmita: relembre o que policiais já 'confundiram' com armas durante operações

Ao longo dos últimos anos, o Brasil acumula casos em que autoridades policiais alegam terem confundido objetos com armas de fogo como justificativa para terem alvejado cidadãos. Na lista, estão bíblia, furadeira, guarda-chuva e outros. Na maior parte dos casos, as vítimas foram homens negros.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos