Búzios cancela queima de fogos no réveillon um dia antes da festa da virada

O réveillon na Região dos Lagos sofreu uma baixa de peso. A prefeitura de Búzios decidiu cancelar a queima de fogos que estava programada para acontecer em quatro pontos: na Orla Bardot, em Manguinhos, Geribá e Rasa. O motivo do cancelamento foi o fato de não terem sido viabilizados os fogos "sem estampido" conforme havia sido anunciado previamente. A cidade possui legislação, de 2021, que proíbe o "transporte, armazenamento, comercialização e o manuseio de fogos e artefatos explosivos pirotécnicos sonoros" bem como “a queima e a soltura de fogos de artifício sonoros em locais públicos e privados, abertos ou fechados.”

Em suas redes sociais, a prefeitura de Búzios informou ainda que outro fator que contribuiu para o cancelamento foi a dificuldade que a empresa responsável por realizar o espetáculo encontrou para alugar balsas conforme o programado.

A medida causou polêmica entre os moradores. Nos comentários da publicação que anuncia o cancelamento um internauta escreveu: “Ano passado foi de queimar a cara literalmente! Fogos descontrolados em cima da galera no píer e esse ano essa vergonha! Deprimente”, fazendo referência a incidente registrado na festa da virada no ano passado quando fogos acabaram explodindo próximo às pessoas que assistiam ao espetáculo. Já em outro comentário a medida foi elogiada: “crianças com autismo, cachorros e natureza gratos” escreveu um outro seguidor.

Na vizinha Cabo Frio, a realização da festa ainda depende da aprovação do Corpo de Bombeiros. A corporação informou que notificou a prefeitura na quarta-feira (28) pedindo a legalização junto ao órgão dos eventos programados para a noite da virada na Praia do Forte e no segundo distrito da cidade.

De acordo com os bombeiros, a “administração municipal apresentou a documentação prevista em lei para abertura de processo de obtenção de autorização dos eventos” e “atualmente, o processo está em fase de tramitação na Diretoria Geral de Diversões Públicas (DGGP), a fim de que sejam cumpridas todas as exigências previstas para aprovação”.