Baía de Sydney recebe mais de 1 milhão de pessoas no Ano Novo

Bangcoc, 31 dez (EFE).- Mais de um milhão de pessoas compareceram à Harbour Bridge, na Baía de Sydney, para se despedirem de 2016 com música e um espetáculo pirotécnico que iluminou a noite e a água de branco, azul, vermelho e amarelo.

Os australianos em Sydney comemoraram a virada do ano às 11h (horário de Brasília). Três horas antes, foi realizada uma apresentação prévia de fogos de artifício para homenagear os músicos Prince e David Bowie, que morreram em 2016.

Sete toneladas de fogos e uma equipe de 50 pessoas trabalharam para criar uma exibição pirotécnica que concorrerá em esplendor e criatividade com outras que ocorrerão nas próximas horas em grandes metrópoles internacionais como Londres e Nova York.

A casa da Ópera, próxima à Harbour Bridge, organizou um show de música clássica com árias de Verdi, Puccini e Rossini, entre outros, e disponibilizou uma área para as pessoas contemplarem os fogos de artifício e jantarem. Cerca de dois mil policiais vestidos à paisana e de uniforme se encarregaram da segurança do público presente.

Na mesma hora que em Sydney, Melbourne viveu outro espetacular Réveillon com de 13,5 toneladas de fogos de artifício e shows em Kings Domain, Docklands, Treasury Gardens e Flagstaff Gardens.

A capital, Canberra, Adelaide, Brisbane e outras cidades australianas também tiveram ou ainda terão sua particular virada do ano porque o país possui três fusos horários e há três horas de diferença entre Sydney e Perth.

Kiribati, Samoa e Tonga, pequenos países insulanos situados no Pacífico Sul, foram os primeiros a receber o ano de 2017, às 8h (horário de Brasília) do 31 de dezembro. As celebrações seguiram depois em Fiji e na Nova Zelândia, para continuar na Austrália e na Ásia Oriental. EFE