Babi Cruz mostra ida à praia com Arlindo Cruz após assumir namoro: 'Felicidade é um estado de espírito'

Mulher de Arlindo Cruz, Babi Cruz reapereceu nas redes sociais nesta sexta-feira, 10, duas semanas após assumir publicamente o namoro com o dono de pizzaria André Caetano.

Ela levou o sambista para cutir uma manhã de sol numa praia da Zona Oeste do Rio, próximo da cada em que eles moram. Babi compartilhou registros com o cantor na cadeira de rodas "tomando um solzinho". "Bora viver, o sol sempre volta. Felicidade é um estado de espírito", escreveu ela nas legenda das publicações.

A mulher de Arlindo assumiu em fevereiro que está namorando. Na semana passada, ela divulgou um comunicado rebatendo as críticas que vem recebendo por assumir um novo relacionamento enquanto o cantor encontra-se debilitado, numa cadeira de rodas, sem andar e falar, por consequências de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) que sofreu em 2017.

“Em primeiro lugar, todos os que me conhecem sabem todos os esforços aos quais eu nunca os medi, desde quando aconteceu a tragédia na minha família, com a doença do Arlindo. A partir daquele momento, me fortaleci para viver 24 horas em total dedicação a esta pessoa maravilhosa, que me ajudou a construir tudo que mais valioso tenho, digo: Arlindo Neto e Flora Cruz”, diz ela, se referindo aos dois filhos do casal.

Babi e Alindo são casados há 35 anos. “Não desejo ao meu pior inimigo, se é que os tenho, tudo o que passei nesses últimos anos, fui ao fundo do poço e lá me revitalizei para seguir adiante. Diante disso, não posso admitir ser tratada como vilã, pois em nenhum momento, desrespeitei, denegri, maculei, constrangi a imagem do Arlindo, dos meus filhos, netos, amigos e fãs. Nada do que aconteceu ou acontecerá na minha vida, me impedirá de cuidar com todo amor e carinho da saúde do Arlindo, assim como sempre fiz. Todos os que convivem comigo têm a total ciência que a prioridade da minha vida é a saúde do Arlindo e sempre será, inclusive as dezenas de centenas de profissionais da área da saúde que acompanham o nosso caso durante todo esse tempo sabem o quanto já abdiquei da minha vida por ele, e, aos que não convivem, acompanham mesmo que à distância”, continuou a mulher do sambista (leia a nota abaixo, na íntegra).

Babi, de 61 anos, explica que a condição atual do marido é irreversível e que antes de saber disso nunca passou pela cabeça dela se envolver com outro homem.

“Enquanto tive esperança da reversão no quadro clínico e neurológico do Arlindo, de alguma possível melhora e recuperação para que eu pudesse ter qualquer relação com o meu marido, nunca passou pela minha cabeça ter outro homem em minha vida. Entretanto, a partir do momento em que ficou claro de que nunca mais voltaríamos a ter nem sequer o mínimo de relação entre homem e mulher, isso passou a ser uma possibilidade, pensando no fato de eu ser uma mulher cheia de vida, por mais distante que pudesse ser em meus pensamentos em dado momento, mas sempre respeitando, até os dias atuais, o meu laço matrimonial. Por ser uma figura pública e por estar ligada à política, não posso jamais deixar de me pronunciar sobre um assunto tão sério. Com pesar, digo que minha demora em esclarecer os fatos a todos se deu devido à minha saúde mental ter ficado abalada depois de alguns comentários infames e de cunho odioso direcionados a mim e aos meus“.

Ela finaliza o texto reafirmando que sua prioridade é cuidar de Arlindo: “(...) Sigo afirmando que o nosso Arlindo seguirá sendo cuidado por mim com todo amor, carinho, dedicação e respeito que merece. Aos ‘haters’ de plantão, desejo amor e luz, que é o que eu julgo que precisam. ‘Vida boa é vida vivida’ e o meu amor e do Arlindo transcendeu todas as formas de amar, nosso castelo não foi construído em cima de areia movediça, nossos pilares são muito mais fortes do que tudo o que qualquer um possa imaginar. Hoje seguimos nos amando, com todas as barreiras que nos impedem de sermos um casal, mas, seguiremos adaptando o nosso amor até o fim dos nossos dias, ‘na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza até que a morte nos separe'”.

Aos 64 anos, o cantor Arlindo Cruz tem vivido nos últimos anos em um estado delicado após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral). O caso aconteceu em 2017, mas as sequelas permanecem. Desde então o sambista já chegou a passar por 17 cirurgias.

Atualmente, Arlindo segue o tratamento em casa, onde conta com ajuda de uma equipe médica e de seus familiares. Apesar de não falar e nem mesmo andar, o cantor consegue esboçar reações quando ouve música e assiste seus filmes preferidos.

Leia, na íntegra, a nota de Babi Cruz sobre o novo namoro:

“Em virtude dos últimos acontecimentos, venho dizer o quanto eu lamento sobre a proporção que se deu a exposição de um assunto tão pessoal e particular. Me senti na obrigação de esclarecer à repórter sobre os fatos, pois, provavelmente, a notícia seria dada de forma distorcida e equivocada em dizer que eu estaria me relacionando com uma pessoa do convívio da minha família. A minha intenção é esclarecer toda e qualquer situação, bem como dar satisfação à sociedade, por ser uma pessoa pública e respeitar os nossos fãs e em especial a minha família”

“Em primeiro lugar, todos os que me conhecem sabem todos os esforços aos quais eu nunca os medi, desde quando aconteceu a tragédia na minha família, com a doença do Arlindo. A partir daquele momento, me fortaleci para viver 24 horas em total dedicação à esta pessoa maravilhosa, que me ajudou a construir tudo que mais valioso tenho, digo: Arlindo Neto e Flora Cruz”.

“Não desejo ao meu pior inimigo, se é que os tenho, tudo o que passei nesses últimos anos, fui ao fundo do poço e lá me revitalizei para seguir adiante. Diante disso, não posso admitir ser tratada como vilã, pois em nenhum momento, desrespeitei, denegri, maculei, constrangi a imagem do Arlindo, dos meus filhos, netos, amigos e fãs. Nada do que aconteceu ou acontecerá na minha vida, me impedirá de cuidar com todo amor e carinho da saúde do Arlindo, assim como sempre fiz. Todos os que convivem comigo têm a total ciência que a prioridade da minha vida é a saúde do Arlindo e sempre será, inclusive as dezenas de centenas de profissionais da área da saúde que acompanham o nosso caso durante todo esse tempo sabem o quanto já abdiquei da minha vida por ele, e, aos que não convivem, acompanham mesmo que à distância”,

“Em respeito a todos, decidi me pronunciar, pois minha vida sempre foi um livro aberto a todos, e neste momento não seria diferente. Sou mulher, mãe, avó e sempre fui uma esposa dedicada, que zela pela imagem do homem que está ao meu lado por 37 anos com muita preocupação. Enquanto tive esperança da reversão no quadro clínico e neurológico do Arlindo, de alguma possível melhora e recuperação para que eu pudesse ter qualquer relação com o meu marido, nunca passou pela minha cabeça ter outro homem em minha vida“, disse.

“Entretanto, a partir do momento em que ficou claro de que nunca mais voltaríamos a ter nem sequer o mínimo de relação entre homem e mulher, isso passou a ser uma possibilidade, pensando no fato de eu ser uma mulher cheia de vida, por mais distante que pudesse ser em meus pensamentos em dado momento, mas sempre respeitando, até os dias atuais, o meu laço matrimonial. Por ser uma figura pública e por estar ligada à política, não posso jamais deixar de me pronunciar sobre um assunto tão sério. Com pesar, digo que minha demora em esclarecer os fatos a todos se deu devido à minha saúde mental ter ficado abalada depois de alguns comentários infames e de cunho odioso direcionados a mim e aos meus“.

“Aos meus fãs e da minha família, o meu muito obrigada, e sigo afirmando que o nosso Arlindo seguirá sendo cuidado por mim com todo amor, carinho, dedicação e respeito que merece. Aos ‘haters’ de plantão, desejo amor e luz, que é o que eu julgo que precisam. ‘Vida boa é vida vivida’ e o meu amor e do Arlindo transcendeu todas as formas de amar, nosso castelo não foi construído em cima de areia movediça, nossos pilares são muito mais fortes do que tudo o que qualquer um possa imaginar. Hoje seguimos nos amando, com todas as barreiras que nos impedem de sermos um casal, mas, seguiremos adaptando o nosso amor até o fim dos nossos dias, ‘na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza até que a morte nos separe".