Backer vai voltar a produzir cerveja após mortes por intoxicação

·2 min de leitura
Backer vai voltar a produzir cerveja após mortes por intoxicação (Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP via Getty Images)
Backer vai voltar a produzir cerveja após mortes por intoxicação (Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP via Getty Images)
  • Backer vai voltar a produzir cerveja após mortes por intoxicação

  • Dez pessoas morreram após ingerirem bebidas contaminadas com dietilenoglicol

  • Cervejaria Três Lobos, responsável pela Backer, afirmou ter tido permissão de três órgãos para produzir bebidas

A cerveja Capitão Senra vai voltar a ser produzida pela Cervejaria Três Lobos, responsável pela marca Backer, informou nesta sexta-feira (8) o portal g1.

A produção de bebidas na fábrica da empresa, que fica em Belo Horizonte, estava proibida por conta da contaminação das cervejas da Backer com dietilenoglicol —caso ocorreu já pouco mais de dois anos, em 2020. No total, dez pessoas morreram e várias outras tiveram sequelas.

Segundo o portal g1, a cervejaria afirmou que obteve a aprovação para a retomada da produção de cervejas no parque industrial, em Belo Horizonte. Ainda não se sabe a data de retorno, mas a empresa diz que será “o mais breve possível”.

A assessoria de imprensa da companhia afirma que a autorização veio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Prefeitura de Belo Horizonte, do Corpo de Bombeiros e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Os processos do caso, de acordo com Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-SP), estão tramitando no fórum de Belo Horizonte, e o processo criminal tem várias audiências para acontecer no final do mês de maio.

Em nota ao portal g1, a Prefeitura de Belo Horizonte disse que "a liberação do empreendimento para a produção comercial cabe ao Ministério da Agricultura. A Licença Ambiental emitida pela SMMA permite a operação para a produção em formato teste, para que seja submetida à aprovação do Ministério".

O que é dietilenoglicol?

É uma substância usada na indústria como anticongelante e para evitar que os líquidos evaporem. O produto é tóxico e não deveria ter contato com a bebida; passa por cano isolado dos tanques.

Quais os sintomas?

A substância causa sintomas como insuficiência renal, alterações neurológicas, vômitos e diarreias. Em alguns casos e dependendo da predisposição de cada pessoa, pode levar à morte. Os sintomas costumam progredir em 72 horas.

O que aconteceu em BH?

Em 30 de dezembro de 2019, a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte e a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais foram notificadas da ocorrência de um caso de paciente com insuficiência renal aguda e alterações neurológicas, internado em hospital da rede privada de saúde do município. Em 31 de dezembro, foi notificado um segundo caso com os mesmos sintomas, internado em hospital filantrópico do município de Juiz de Fora.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos