Bahia tem 19 cidades com comunidades embaixo da água, diz governador

·5 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.01.2018 - O governador da Bahia, Rui Costa (PT). (Foto: Keiny Andrade/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.01.2018 - O governador da Bahia, Rui Costa (PT). (Foto: Keiny Andrade/Folhapress)

RIBEIRÃO PRETO, SP, E BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Bahia tem, neste sábado (25) de Natal, 19 cidades com comunidades embaixo da água, após as fortes chuvas que atingiram todo o estado nos últimos dias, principalmente as regiões sul e sudoeste.

Desde quinta-feira (23), o nível de rios voltou a subir e, nesta sexta (24), problemas como interdições e alagamentos foram registrados em diversas cidades.

Há 66 municípios em situação de emergência na Bahia, entre os quais Ilhéus, Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Teixeira de Freitas, Belmonte, Caravelas, Canavieiras, Eunápolis, Itaberaba, Itacaré, Itamaraju, Lajedão, Jucuruçu, Maragogipe e Mucuri, segundo a Sudec (Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado da Bahia).

O total de pessoas desabrigadas passa de 4.000, enquanto mais de 11 mil foram desalojadas. Até aqui, ao menos 17 morreram desde o início das fortes chuvas no estado, no começo do mês.

O governador Rui Costa (PT) afirmou que, por conta da situação, mobilizou todas as forças do estado para atuar no problema, como Bombeiros, polícia e Defesa Civil, e que pediu ajuda a outros estados.

"Já recebi a resposta até esse momento do governador do Maranhão, Flavio Dino [PC do B], [que] está mandando apoio; também do governador do Espírito Santo, o [Renato] Casagrande [PSB], de Minas Gerais, está mandando helicóptero e apoio de pessoal; e falei ao telefone com o ministro João Roma [Cidadania]", disse Costa.

Uma base de apoio foi montada em Ilhéus, com o objetivo de facilitar a retirada de pessoas de áreas de risco e de casas que possam desabar em cidades no entorno, de acordo com o governador.

"Prestar essa assistência inicial, restabelecendo ligação de água, de energia, tentando fazer ligação em estradas provisórias", disse Costa.

Aeronaves, camionetes e barcos foram levados à região para prestar socorro às pessoas ilhadas e transportar os moradores para áreas seguras. Cestas básicas e cobertores estão sendo distribuídos.

Na cidade, a previsão indica que pode chover 105 milímetros até este domingo (26), o que agravaria ainda mais a situação.

De acordo com comunicado do Ministério da Cidadania, uma força-tarefa formada pelo governo federal, pelo governo da Bahia e por senadores reuniu-se neste sábado para definir a estratégia de socorro.

Segundo a pasta, a reunião teve participação de Costa; dos ministros Roma, Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Marcelo Queiroga (Saúde); e do secretário nacional de Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas. Foi montada uma operação conjunta de socorro após, segundo o ministério, o presidente Jair Bolsonaro determinar a ampliação dos esforços.

O socorro do governo federal inclui combustível e aeronaves para auxiliar nos resgates. A base de apoio para as ações, instalada em Ilhéus, terá o reforço de equipes da Polícia Militar da Bahia, do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, da Secretaria Nacional de Defesa Civil, da Superintendência Estadual de Defesa Civil e da Polícia Rodoviária Federal, que enviará aeronaves e agentes.

Duas escolas de Ilhéus serão usadas como pontos de apoio para a operação. Uma servirá de alojamento para os agentes envolvidos na força tarefa e a outra será o quartel-general das atividades. Equipes do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais e do Rio Grande do Norte estão a caminho de Ilhéus, também levando aeronaves e equipamentos, segundo o governo.

Na noite deste sábado, o governo de São Paulo anunciou que enviaria 36 membros do Corpo de Bombeiros e do Comando de Aviação da Polícia Militar, além de cinco embarcações, para o sul da Bahia, para participarem das ações de resgate. Dois helicópteros Águia e dois aviões também foram colocados à disposição.

O governo federal diz que, desde o início das chuvas no sul da Bahia e no norte de Minas Gerais, instituiu uma força-tarefa formada pelos ministérios do Desenvolvimento Regional, da Cidadania, da Defesa, da Mulher, da Saúde, da Casa Civil, pelo Pátria Voluntária, pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte) e pela PRF (Polícia Rodoviária Federal).

A ajuda também pode envolver repasse de recursos. Para solicitar dinheiro federal para ações de defesa civil, os estados e os municípios afetados devem ter decretado situação de emergência ou estado de calamidade pública.

Em texto divulgado pelo governo federal, tanto Roma como Costa expressaram necessidade de deixar diferenças políticas de lado. Os dois podem disputar eleições na Bahia em 2022, embora não devam disputar o mesmo cargo. Roma tem interesse no cargo de governador e Costa não pode se candidatar novamente para a cadeira pois já está em seu segundo mandato.

"É um somatório de ações, sem disputa política ou ideológica, que precisamos desenvolver em parceria para minimizar o sofrimento da população", afirmou Roma. "As diferenças políticas precisam ser deixadas de lado. Todos precisam estar unidos para ajudar as vítimas das enchentes", disse Costa.

As fortes chuvas começaram a atingir a região sul da Bahia no último dia 7 e, em Itamaraju, deixaram ao menos três mortos.

A tempestade foi ocasionada por um ciclone subtropical que se formou no oceano Atlântico. As equipes de resgate que atuam no local citam a dificuldade em acessar regiões mais afastadas, devido à destruição de passagens e rodovias, além de alagamentos.

*

VEJA OS MUNICÍPIOS EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA NA BAHIA:

Alcobaça

Amargosa

Amélia Rodrigues

Anagé

Andaraí

Apuarema

Baixa Grande

Belmonte

Boa Vista do Tupim

Camacan

Canavieiras

Caravelas

Cocos

Conceição do Almeida

Encruzilhada

Eunápolis

Guaratinga

Iaçu

Ibicuí

Ibirapuã

Iguaí

Ilhéus

Ipiaú

Itabela

Itaberaba

Itabuna

Itacaré

Itagimirim

Itajuípe

Itamaraju

Itambé

Itanhém

Itapé

Itapebi

Itapetinga

Itaquara

Itarantim

Jaguaquara

Jequié

Jiquiriçá

Jucuruçu

Laje

Lajedão

Lençóis

Macarani

Maragogipe

Marcionílio de Souza

Mascote

Medeiros Neto

Mucugê

Mucuri

Mundo Novo

Mutuípe

Nova Viçosa

Novo Horizonte

Porto Seguro

Prado

Ribeira do Pombal

Ruy Barbosa

Santa Cruz Cabrália

Teixeira de Freitas

Teolândia

Ubaíra

Uruçuca

Vereda

Vitória da Conquista

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos