Bahia vai reintegrar Ramírez, acusado de injúria racial por Gerson, do Flamengo

·1 minuto de leitura
Foto: Reprodução

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, anunciou que o meia Ramírez, acusado por Gerson de injúria racial durante a vitória do Flamengo pelo Brasileirão, será reintegrado ao elenco.

Pelo relato do meia do Fla na saída de campo, o colombiano teria dito "cala boca, negro" durante uma discussão após o primeiro gol do time baiano. O placar estava 2 a 1. Ramírez negou a acusação, alegando posteriormente, em vídeo, que disse "joga sério".

- A gente esforçou e não conseguiu identificar outra prova ou circunstância além da palavra da vítima. Isso não é um reducionismo. A palavra da vítima é relevante e importante. Ponto. Não consegui cravar que a decisão mais correta seria abandonar a presunção de inocência de Ramírez. Consolidamos a ideia que ele deve continuar no clube, ser reintegrado imediatamente e ficarmos atentos aos processos que estão acontecendo: política, Ministério Público, STJD, Entendendo que qualquer outro fato que surja vai merecer análise. Procurei orientação, sou dono das minhas decisões, a responsabilidade é minha. O Bahia seguirá firme e eu peço a confiança das pessoas. Existe aí um recado muito forte de que temos muito mais para fazer - disse Benlintani, em entrevista à TVE.