Bailarino e coreógrafo Ismael Ivo morre aos 66 anos por complicações da Covid-19

O Globo
·2 minuto de leitura

O bailarino e coreógrafo paulistano Ismael Ivo, referência na dança contemporânea, morreu na noite da última quinta-feira, aos 66 anos, por complicações da Covid-19.

Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Segundo sua assessoria, ele deu entrada no hospital há um mês e foi intubado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Chegou a melhorar e ser transferido para um quarto, mas o quadro piorou na madrugada de quinta-feira e Ivo não resistiu.

De origem humilde, nascido na Vila Ema, Zona Leste de São Paulo, Ismael Ivo venceu na vida através da dança. Bailarino e coreógrafo, ele atuou por mais de três décadas na Europa. Para ser mais exato, 33 anos, período em que foi diretor da Bienal de Veneza e o primeiro negro e estrangeiro a dirigir o Teatro Nacional Alemão, em Weimar.

De volta ao Brasil, assumiu a direção do Balé da Cidade de São Paulo em 2017 e atualmente era vice-presidente do Conselho Estadual de Cultura do Governo de São Paulo.

O governador de São Paulo João Dória anunciou que vai criar a SP Escola de Dança Ismael Ivo, que “irá oferecer formação técnica e artística, com foco 100% na formação e capacitação de profissionais em coreografia e performance”.

Incentivo da mãe e apoio de coreógrafos renomados

Incentivado pela mãe, o adolescente interessado pela dança iniciou sua formação artística através de bolsas de estudos em escolas de dança contemporânea, e seguiu pelo corpo de dançarinos do Teatro de Dança Galpão em São Paulo. Após se destacar, foi convidado pelo coreógrafo Klauss Vianna para integrar o grupo experimental de dança do Teatro Municipal, onde ficou durante um ano.

A ponte com o exterior veio em 1983, quando numa performance solo na Bahia conheceu o coreógrafo americano Alvin Ailey. Impactado com a apresentação de Ismael Ivo, foi o responsável por abrir as portas da carreira internacional do artista. No ano seguinte, ele já estava fundando, ao lado do diretor artístico Karl Regensburger, o festival de dança contemporânea ImPulsTanz, em Viena, considerado um dos mais prestigiados da Europa.

Também fora do Brasil, acumulou parcerias com a coreógrafa e diretora de balé alemã Pina Bausch, com o coreógrafo norte-americano William Forsythe e com a performer sérvia Marina Abramović.

Recentemente, em outubro de 2019, Ivo deu uma entrevista ao programa “Conversa com Bial”, da TV Globo, onde resumiu sua trajetória de sucesso na dança contemporânea.