Bairro nobre de SP ganha primeira 'rotatória verde' após 4 anos de análise

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Começando pela manhã desta quarta-feira (19), as rotatórias dos Jardins deixarão de ser apenas marcas no chão para organizar o trânsito para também se tornarem formas de ampliar os espaços verdes em São Paulo.

A primeira "rotatória verde" da região, localizada na esquina das ruas Alemanha e Bucareste, é uma iniciativa da Ame Jardins, associação criada para representar os moradores do local.

Após cerca de quatro anos em análise na prefeitura, o projeto saiu do papel e foi realizado com materiais arrecadados pela associação.

"Nós oferecemos isso gratuitamente para a cidade. Já estávamos dispostos a cobrir o curso das flores e das plantas. Só faltava retirar o concreto", diz o presidente da AME, Marcos Arbaitman. A parceria foi feita com o prefeito regional de Pinheiros, Paulo Mathias.

Segundo Arbaitman, a iniciativa é essencial para a cidade. "Só faz bem para São Paulo. Fica mais bonito, as plantas absorvem a água da chuva. Reunimos 82 associações de moradores recentemente e sugerimos que isso seja reproduzido em outros bairros também", conta.

O presidente diz que cada rotatória tem demorado cerca de 50 dias para ficar pronta e outras duas já estão em adaptação.

Além da que será inaugurada às 9h desta quarta, a ideia é que mais de dez se transformem em canteiros verdes nas regiões dos Jardins América, Europa, Paulista e Paulistano.