Baixa adesão se confirma em protestos em nove capitais à tarde

·2 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A baixa adesão aos protestos contra o presidente Jair Bolsonaro convocados pelo MBL e pelo Vem pra Rua se confirmou no período da tarde, quando ocorreram novas manifestações em nove capitais, além de São Paulo e do Distrito Federal. Em todo o dia, foram identificados atos em 16 capitais e no DF.

Em Curitiba (PR), epicentro da Operação Lava Jato, o ato ocorreu na Boca Maldita, no centro da cidade, e começou por volta das 15h. Na maior parte vestidos de branco, centenas de manifestantes pediram o impeachment de Bolsonaro.

Havia também bandeiras de partidos, como o PSDB, o Novo e o PDT. No carro de som, uma faixa dizia "Eu quero um Brasil sem Covid, sem Bolsonaro, sem Lula e livre do populismo".

Possível candidato do PSDB à Presidência, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), participou de manifestação em Porto Alegre. "Se não for para sair agora, sairá nas urnas pelo voto popular", disse ele sobre Bolsonaro.

O protesto aconteceu na avenida Goethe, às 15h, e contou com algumas centenas de manifestantes convocados pelo MBL, do PDT ao Novo.

Em Goiânia (GO), um grupo organizado pelo MBL e Vem pra Rua se manifestou contra o presidente em frente à sede da Polícia Federal, por volta das 15h. Boa parte das pessoas estava de branco, defendendo o mote "Nem Lula, nem Bolsonaro".

Em Florianópolis (SC), o ato foi organizado pelo MBL e pelo Vem pra Rua, e teve a presença de parte da esquerda, como o PDT. Algumas centenas de manifestantes se reuniram por volta das 14h, na praça XV de Novembro, no centro.

No Recife (PE), dezenas de manifestantes convocados pelo MBL, Livres e Cidadania se reuniram no Marco Zero às 13h para protestar contra Jair Bolsonaro. Alguns eleitores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e de Ciro Gomes (PDT) estiveram presentes.

Em João Pessoa (PB), algumas dezenas de pessoas se juntaram na orla de Tambaú, por volta das 15h, para pedir o impeachment de Bolsonaro. Convocado pelo MBL, o protesto teve faixa com o mote "Nem Lula, nem Bolsonaro".

Um pequeno grupo de manifestantes se reuniu também em Natal (RN), a maioria vestidos de branco, para pedir a saída do presidente. O ato começou por volta das 16h, no bairro Tirol.

Em Belém (PA), algumas dezenas de manifestantes, convocados pelo MBL, também foram às ruas contra o governo de Bolsonaro. O protesto teve início por volta das 17h, no centro da cidade.

Já em Teresina (PI), o protesto ficou a cargo de um grupo de manifestantes que se juntou por volta das 17h no estacionamento da Ponte Estaiada, zona leste da capital.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos