Baixada Santista: 24 pessoas morreram em decorrência das chuvas

Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil

Já são 24 os mortos em decorrência das chuvas na Baixada Santista. Segundo balanço divulgado no início da noite de desta quarta-feira (4) pela Defesa Civil de São Paulo, há ainda 25 pessoas desaparecidas. 

A cidade do Guarujá foi a mais afetada pelos efeitos dos temporais dos últimos dias: 19 pessoas morreram em decorrência das chuvas na cidade e 19 ainda estão desaparecidas. Em Santos foram três mortos e cinco desaparecidos. Em São Vicente, dois mortos e uma pessoa ainda está desaparecida. 

Desabrigados

O número atual de desabrigados soma 151 pessoas no Guarujá; três em São Vicente; 150 em Santos e 102 em Peruíbe. 

Nota mais recente da defesa civil aponta que os corpos de 20 pessoas já foram identificados e liberados para as famílias pelo Instituto Médico Legal. Entre os mortos estão um bebê de 10 meses e três crianças, de três, seis e onze anos de idade. 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, os trabalhos de resgate, salvamento e identificação das vítimas continuam. No fim da noite de ontem, informou o órgão, o trabalho do Corpo de Bombeiros precisou ser interrompido momentaneamente em alguns pontos por causa do risco de novos deslizamentos. Mas as ações foram retomadas hoje e estão concentradas no Morro do Fontana (Santos), no Parque Prainha (São Vicente) e nos Morro do Macaco, Barreira João Guarda e Morro do Engenho (Guarujá). Os trabalhos na Vila Valença (São Vicente) e morros da Penha e do Tetéu, em Santos, já foram concluídos.

Também hoje foi publicada no Diário Oficial do estado a homologação dos decretos municipais de situação de calamidade pública no Guarujá e de situação de emergência em Santos e São Vicente, assinados pelo governador do estado, João Doria. Agora, segundo o governo paulista, esses decretos seguem para a Defesa Civil Nacional para o devido reconhecimento federal