Balança comercial tem superávit recorde de US$ 37,5 bilhões no primeiro semestre

·3 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 08.02.2019: Calculadora científica. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 08.02.2019: Calculadora científica. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A balança comercial brasileira fechou o primeiro semestre de 2021 com um superávit de US$ 37,5 bilhões, patamar recorde da série histórica iniciada em 1997. O resultado, divulgado nesta quinta-feira (1°) pelo Ministério da Economia, ficou 68,2% acima do registrado no mesmo período de 2020 (US$ 22,3 bilhões).

O movimento foi impulsionado pela retomada da atividade econômica no mundo, com países iniciando uma saída da pandemia do coronavírus. Além da continuidade de crescimento das vendas para a China, as exportações tiveram impulso de regiões que haviam reduzido as compras de produtos brasileiros durante a fase aguda da crise sanitária em 2020 e que agora voltaram a comprar mais, como Estados Unidos, União Europeia e Argentina.

De janeiro a junho deste ano, houve crescimento de 35,8% no valor total das exportações, alcançando US$ 136,7 bilhões. O aumento nas importações foi de 26,6%, indo a US$ 99,2 bilhões. Por isso, a diferença entre os produtos comprados e vendidos pelo Brasil no mercado internacional ficou positiva, impulsionando o saldo no azul.

Somente no mês de junho, o saldo das compras e vendas do Brasil no exterior ficou positivo em US$ 10,4 bilhões, contra um resultado positivo de US$ 6,5 bilhões no mesmo mês de 2020. O resultado do mês passado também representa um recorde histórico.

O subsecretário de Inteligência e Estatística de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, afirmou que as importações brasileiras cresceram na primeira metade do ano por conta da retomada da atividade econômica no país. Ele citou como exemplo o crescimento do setor agropecuário e da indústria, que demandam insumos do exterior.

Do lado das exportações, Brandão atribui o resultado ao maior dinamismo do comércio internacional, com países avançando em planos de imunização contra a Covid e apresentando recuperação da atividade.

“Temos uma demanda aquecida dos países asiáticos, e ela não chegou a desaquecer no ano passado. E neste ano, com o aumento da demanda de outros parceiros importantes, como os Estados Unidos, a Argentina e a União Europeia, as exportações cresceram de maneira significativa”, disse.

A corrente de comércio, que soma os valores vendidos e comprados, avançou 31,8% no primeiro semestre, totalizando US$ 236 bilhões. Esse indicador é considerado o mais importante pela equipe econômica porque mede o dinamismo do comércio exterior do país.

Na separação por setor da economia, indústria extrativa apresentou forte crescimento, puxada pela mineração. A média diária de exportação do setor cresceu 77% no semestre, alcançando US$ 38,1 bilhões.

As exportações na agropecuária cresceram 28,2% e totalizaram US$ 32,3 bilhões no semestre. A indústria de transformação, por sua vez, vendeu 22,6% a mais, com valor total de US$ 65,7 bilhões.

No recorte por regiões, a maior parte dos países comprou mais produtos brasileiros no período.

Houve alta de 33,2% das exportações para os Estados Unidos e expansão de 25,9% para a União Europeia. As vendas para países da América do Sul subiram 50,5%.

Para a China, o valor da exportação registrou alta de 37,8% no semestre. Com o aumento, a participação dos chineses ficou em 35,4% de todo o valor exportado pelo Brasil, consolidando a liderança entre os compradores —no ano passado, o patamar era de 34,9%. Os Estados Unidos, por exemplo, têm 9,8% de participação nas exportações brasileiras.

A cada três meses, o Ministério da Economia refaz estimativas para os resultados do comércio exterior para o ano. Na revisão apresentada nesta quinta, a pasta prevê que o saldo comercial brasileiro deve encerrar 2021 positivo em US$ 105,3 bilhões, valor recorde, 106% melhor do que o resultado de 2020. As exportações no ano devem ficar em US$ 307 bilhões, segundo a projeção oficial, uma cifra inédita.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos