Balança de precisão e drogas são encontradas em pátio de penitenciária feminina em Bangu durante revista

Durante uma revista de rotina na Penitenciária Talavera Bruce, no Complexo de Gericinó, em Bangu, policiais encontraram drogas e materiais ilícitos no pátio da unidade. A vistoria foi feita na última sexta-feira, dia 3, por agentes da Coordenação de Unidades Prisionais Femininas e Cidadania LGBTQIA+ e da equipe de segurança do presídio feminino.

No local, que tem detentas mulheres, foram encontrados uma balança de precisão, quatro fones de ouvido, um carregador, três chips, 15 pacotes de papel de seda e 560 gramas de erva seca picada, segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP).

O material apreendido foi encaminhado à 34ª DP (Bangu) para a confecção do registro de ocorrência.

Na última quarta-feira, dia 1º, três presos da Penitenciária Gabriel Ferreira Castilho (Bangu 3b) foram isolados depois de terem sido flagrados com aparelhos de telefone celular. A apreensão foi feita por policiais penais da SEAP. De acordo com os agentes, eles fazem parte da cúpula de uma das maiores facções criminosas do Rio. Eles foram flagrados com os aparelhos durante uma ação desencadeada pela subsecretaria de Inteligência da SEAP e pela subsecretaria de Gestão Operacional para combater a comunicação entre os presos e os comparsas em liberdade.

Preso em 2014, Carlos Fagner de Souza Pinto, o Papagaio, é também considerado um dos maiores traficantes de drogas da Baixada Fluminense. Já Edilson Lourenço de Azevedo, o Caroço de Manguinhos, e Vinícius de Lima Pereira, o Chvevette, atuavam à frente do tráfico de drogas nas comunidades de Manguinhos e Mangueira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos