Balanço da pandemia de coronavírus nesta terça-feira às 16H00

Painel dedicado aos profissionais de saúde no combate à COVID-19 no bairro San Miguel Chaputelpec na Cidade do México, 9 de junho de 2020

A nova pandemia de coronavírus causou pelo menos 506.818 mortes em todo o mundo desde que a China informou oficialmente o aparecimento da doença em dezembro, de acordo com um balanço estabelecido pela AFP na terça-feira às 16H00, com base em fontes oficiais.

Desde o início da epidemia, mais de 10.372.230 pessoas foram contadas em 196 países ou territórios que contraíram a doença. Destas, pelo menos 5.207.900 foram recuperadas, segundo as autoridades.

Esse número de casos diagnosticados positivos reflete apenas uma parte de todas as infecções devido às políticas diferentes dos países para diagnosticar casos. Alguns testam somente aqueles que precisam de hospitalização e em muitos países pobres a capacidade de testagem é limitada.

O número de mortos nos Estados Unidos, que registrou sua primeira morte ligada ao vírus no início de fevereiro, é de 126.512. O país registrou 2.612.259 casos. As autoridades consideram que 705.203 pessoas foram curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil com 58.314 mortes e 1.368.195 casos, o Reino Unido com 43.730 mortes (312.654 casos), a Itália com 34.767 mortes (240.578 casos) e a França com 29.843 mortes (201.208 casos).

A China continental (excluindo Hong Kong e Macau) tem um total de 83.531 pessoas infectadas, das quais 4.634 morreram e 78.469 foram completamente curadas.

Nesta terça-feira às 16H00, a Europa totalizava 196.987 mortes (2.676.496 casos), Estados Unidos e Canadá 135.147 (2.716.403), América Latina e Caribe 114.108 (2.536.617), Ásia 34.418 (1.280.698), Oriente Médio 16.137 (756.649), África 9.888 (396.045) e Oceania 133 (9.328).

Esse balanço foi feito usando dados das autoridades nacionais compiladas pelos escritórios da AFP e com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).