Baleia é encontrada morta em praia da Região dos Lagos

Uma baleia foi encontrada morta na manhã desta quinta-feira na praia do Boqueirão, em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio. Uma equipe da Guarda Ambiental do município foi acionada para o local. Segundo informações da prefeitura de Saquarema, integrantes do Centro de Pesquisa dos Golfinhos foram chamados para realizarem o exame de necrópsia da baleia. A análise vai atestar a causa da morte do animal.

A Guarda Ambiental também já acionou a Secretaria de Serviços Públicos de Saquarema, que fará a remoção e sepultamento do animal. A baleia foi encontrada já morta, encalhada na areia.

De acordo com o oceanógrafo David Zee, com a aproximação do inverno, começa a migração de baleias do Ártico para águas mais quentes no Brasil. Segundo ele, os animais iniciam um deslocamento do Polo Sul para o Arquipélago de Abrolhos, na Bahia. No caminho, podem ocorrer acidentes e alguns animais acabam morrendo. Por causa das correntes, as baleias acabam parando no litoral do Rio.

- É uma viagem longa, cansativa e está sujeita a acidentes. As baleias podem pegar uma doença ou sofrer algum tipo de ataque de outros animais, por exemplo. Com isso, morrem em alto mar e as correntes propiciam que elas venham a parar no litoral do Rio - analisa Zee.

No segundo semestre do ano passado, ao menos três baleias morreram em praias do estado do Rio. Em julho, no Leme, bairro da Zona Sul da capital, bombeiros tentaram salvar o animal, que encalhou na areia. Ele tinha diversos ferimentos e acabou não resistindo. No mês seguinte, em São Conrado, na mesma região, uma baleia jubarte foi encontrada já morta

Em outubro, os banhistas da praia do Farol, em Arraial do Cabo, também na Região dos Lagos, tentaram salvar uma baleia encalhada. O animal chegou a ser devolvido ao menos cinco vezes ao mar, mas acabou retornando e morreu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos