Ban e Annan condenam massacre na Síria

O massacre cometido, segundo a oposição, pelo regime sírio em Hula, onde os observadores da ONU contaram 92 mortos, é uma violação "espantosa e terrível" do direito internacional, consideraram neste sábado o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e o enviado internacional Kofi Annan.

Ban e Annan "condenam nos termos mais firmes a morte, confirmada pelos observadores da ONU, de dezenas de homens, mulheres e crianças" em Hula, indicou Martin Nesirky, porta-voz do secretário geral.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias