Banco alemão N26 confirma chegada ao Brasil em 2022

·3 min de leitura
Com dois anos de atraso, a fintechs alemã N26 chegará ao Brasil. A empresa tinha pretensões de entrar no país em 2020, mas a pandemia da COVID-19 atrasou o plano. (Reprodução / N26)
  • Por causa da pandemia, o banco digital alemão chegará ao Brasil em 2022

  • Banco oferece serviços padrão, mas terá assinatura premium para clientes

  • N26 passa a valer mais que o segundo maior banco da Alemanha

Com dois anos de atraso, a fintechs alemã N26 chegará ao Brasil. A empresa tinha pretensões de entrar no país em 2020, mas a pandemia da COVID-19 atrasou o plano. Mesmo com isso, o N26 mostra que deverá ser um forte concorrente para o Nubank.

Leia também

O diretor-geral da empresa no Brasil, Eduardo Prota, a N26 quer estrear a ‘segunda geração’ de fintechs no País. De acordo com Prota, é importante democratizar o acesso dos brasileiros às ferramentas financeiras. “Queremos resolver o problema do brasileiro. O acesso aos produtos ficou mais fácil, mas o aconselhamento segue difícil. É como se você fosse a uma farmácia e começasse a ter que buscar remédios sem conhecimento”, afirma.

O N26 vai oferecer os serviços de uma conta digital, mas quer importar ferramentas de operação internacional. O ‘Spaces’, que é uma conta compartilhada entre pessoas’, e antecipação em até dois dias de salários. Além disso, a fintechs quer oferecer investimentos.

Diferentemente de outros bancos digitais, o N26 não quer ser visto como um banco gratuito, mesmo oferecendo os recursos básicos sem cobranças. A empresa adotará o modelo com algumas ferramentas premium. Segundo Prota, não há valores definidos no Brasil, mas clientes internacionais chegam a pagar até € 20 mensais, cerca de R$ 130 em conversão direta.

A empresa recebeu em outubro deste ano, um aporte de US$ 900 milhões, cerca de R$ 5 bilhões, dos fundos Third Point Ventures e Coatue Management, levando a N26 a ser avaliada em US$ 9 bilhões, ou R$ 50 bilhões no valor atual.

Mesmo ainda distante da Nubank, que está em processo de abertura de capital e vale pelo menos US$ 50 bilhões (R$ 280 bilhões), o banco é o segundo maior da Alemanha. Contando com 25 operações espalhadas pelo mundo, o Brasil será o primeiro país da América Latina a receber o banco. O lançamento para o público será somente em 2022.

N26 vale mais que o segundo maior banco da Alemanha

O N26 disse que arrecadou US$ 900 milhões (R$ 5 bilhões) em uma nova rodada de financiamento que avalia a empresa em US$ 9 bilhões (R$ 50 bilhões). Isso é quase três vezes a avaliação do N26 em sua última rodada de arrecadação de fundos privados e significa que agora vale um pouco mais do que o Commerzbank, o segundo maior credor listado da Alemanha. O Commerzbank, listado em Frankfurt, tem uma capitalização de mercado de 7,6 bilhões de euros (R$ 48,8 bilhões).

O N26, que conta com os bilionários Peter Thiel e Li Ka-Shing como investidores, levantou o dinheiro novo do Third Point, o fundo de hedge liderado pelo investidor bilionário americano Dan Loeb, e de Coatue, enquanto Dragoneer também investiu.

Fundada em 2013, a N26 é uma das várias startups na Europa que buscam desafiar bancos estabelecidos com contas correntes baseadas em aplicativos e com pouca ou nenhuma taxa. Os concorrentes incluem Revolut, que recentemente foi avaliada em US$ 33 bilhões (R$ 182 bilhões), e Monzo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos