Banco Central anuncia leilão de US$ 2 bilhões à vista para terça-feira

Gabriel Shinohara

BRASÍLIA - O Banco Central (BC) anunciou um novo leilão de dólar à vista de US$ 2 bilhões para a manhã de terça-feira. A medida segue na linha da tentativa da autoridade monetária de regularizar a oferta e demanda da moeda estrangeira no país. Nesta segunda, a autoridade monetária já ofertou US$ 3,465 bilhões.

O dólar subiu 2% e fechou em R$ 4,728 e a bolsa de valores registrou queda de 12,17%,a maior desde 1998 nesta segunda. Os dois índices acompanharam as movimentações dos mercados globais que sofrem os efeitos da redução do preço do petróleo e da crise do coronavírus.

Mais cedo, o diretor de política monetária do BC, Bruno Serra Fernandes, afirmou que o Banco Central atuaria no câmbio com o montante e pelo tempo necessário para regularizar o mercado.

No início do dia, o Banco Central vendeu R$ 3 bilhões de recursos à vista e, de tarde, mais US$ 465 milhões. No início da noite, anunciou o novo leilão para o início da terça-feira.