Banco Central integrará conta-salário ao Pix neste ano

LARISSA GARCIA
·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF: O diretor de Organização do Sistema Financeiro do BC, João Manoel Pinho de Mello. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF: O diretor de Organização do Sistema Financeiro do BC, João Manoel Pinho de Mello. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Banco Central informou, nesta quinta-feira (28), que pretende incluir contas-salário no sistema de pagamentos instantâneos, o Pix, ao longo deste ano. Atualmente, apenas usuários de contas de depósito (corrente), poupança e pré-paga podem fazer operações com a nova ferramenta.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

O diretor de Organização do Sistema Financeiro do BC, João Manoel Pinho de Mello, apresentou itens da agenda de inovações para o sistema na abertura da 12ª Reunião Plenária do Fórum Pix.

A autoridade monetária também pretende integrar aplicativos de bancos com a lista de contatos do celular para identificar rapidamente quem tem chave cadastrada. "Isto visa a aperfeiçoar a experiência do usuário ao facilitar a identificação, entre seus contatos, de quem possui chave Pix registrada", disse Mello.

O BC anunciou ainda que deve criar um mecanismo de devolução de recursos pelo provedor do recebedor em casos de fraudes ou falhas operacionais.

Leia também:

"Enfatizo que essa é mais uma inovação que será agregada às regras Pix e trará proteção adicional para os usuários. Além disso, permitirá maior eficiência no processo de devolução de recursos indevidamente creditados", afirmou.

Ele não detalhou, no entanto, como ocorre atualmente ou detalhes do novo mecanismo.

O diretor também destacou outras funcionalidades, que já tinham sido anunciadas pelo BC, como o Saque Pix, que permite retirada de dinheiro em espécie no comércio e o Pix por aproximação.

Haverá ainda o iniciador de pagamentos no Pix, em que a empresa será integrada ao open banking.

"O objetivo é permitir que os iniciadores possam ser participantes do Pix assim que todas as especificações técnicas que estão sendo definidas no open banking estejam implantadas", ressaltou o diretor do BC.

Segundo ele, dois recursos começarão a funcionar no segundo semestre deste ano: o Pix Garantido, que permite parcelamento das compras, e o débito automático.

"Continuaremos o desenvolvimento de novos produtos e aperfeiçoamento do que já está disponível, para termos um meio de pagamento que atenda cada vez mais às necessidades da sociedade brasileira e tenha uma diversidade crescente de casos de uso", disse Mello.

Ao todo, 737 instituições financeiras participam do Pix. De acordo com o diretor, o processo de inclusão está permanentemente aberto e o BC analisa, atualmente, 40 pedidos de adesão.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube