Banco Central: Pix poderá ser usado para pagar conta de celular

Gabriel Shinohara
·1 minuto de leitura
Foto: Arquivo

BRASÍLIA — O Banco Central (BC) anunciou nesta quarta-feira (dia 16) que o Pix, sistema de pagamentos e transferências instantâneos, poderá ser usado para pagar faturas de celular, além da recarga de serviços pré-pagos móveis e fixos.

Essa possibilidade veio com o acordo entre o BC e o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e Serviços Móvel Celular e Pessoal (SindiTeleBrasil). Segundo o BC, a implementação do novo meio de pagamento será feita gradualmente de forma independente por cada empresa.

“A parceria tem o objetivo de proporcionar o Pix como alternativa, melhorando a experiência de pagamento dos usuários e a gestão financeira dos recebimentos das empresas de telefonia móvel. Além disso, reforça o Pix como uma alternativa de pagamento entre a população brasileira” - disse em nota.

Neste dia 16 de dezembro, faz um mês desde que o Pix começou a operar plenamente no mercado. Os dados mais atualizados do BC, do dia 15 de dezembro, mostram que já foram mais de 116 milhões de chaves foram cadastradas, sendo 110,9 milhões de pessoas físicas e 5,1 milhões de pessoas jurídicas.

Viu isso? eSocial das domésticas e contribuição de MEI poderão ser pagas com Pix

No período, foram feitas 87,5 milhões de transações, que movimentaram um total de R$ 78 bilhões.

O acordo com o SindiTeleBrasil é mais um de uma série que o Banco Central vem fechando desde antes da operação plena do Pix. Anteriormente, a autarquia já tinha anunciado a possibilidade de pagamentos da conta de luz, do recolhimento do FGTS e do eSocial das domésticas.