Banco Central reduz necessidade de compulsórios e libera R$ 68 bilhões na economia

Gabriel Shinohara
A operação de 'repo' foi realizada anteriomente em 2008

BRASÍLIA - O Banco Central (BC) decidiu reduzir a alíquota de pagamento compulsórios e estima que a decisão possa liberar R$ 68 bilhões na economia. Os compulsórios são a parcela dos depósitos que os bancos são obrigados a manter em reservas.

A redução foi de 25% para 17% e os recursos devem ser liberados a partir de 30 de março. Segundo o BC, a medida tem como objetivo dar mais liquidez para a economia.

Desta maneira, os bancos e instituições financeiras teriam mais recursos para fornecer empréstimos, por exemplo, ou aguentar os choques derivados dos impactos econômicos da crise do coronavírus.

A nota também informa que, caso a economia não sofra mais dos impactos da pandemia, a alíquota do pagamento compulsório deve retornar ao patamar de 25%.