Banco Central reduz projeções e passa a prever crescimento zero do PIB para 2020

Gabriel Shinohara
Revisão do crescimento econômico foi impactada pelo coronavírus

BRASÍLIA - O Banco Central (BC) revisou suas projeções e passou a não prever crescimento no PIB em 2020. A informação consta no Relatório Trimestral de Inflação publicado nesta quinta-feira pelo BC.

A projeção reflete os efeitos econômicos da crise do coronavírus no Brasil. Na última edição do relatório, publicada em dezembro, a projeção para crescimento do país era de 2,2% para este ano.

No relatório, o BC explica que a decisão de reduzir a previsão teve influência dos impactos econômicos "expressivos" da pandemia de coronavírus e, também, de resultados de índices de atividade econômica que vieram abaixo do esperado no final de 2019 e em 2020.

A projeção do BC também prevê um "recuo acentuado" no PIB no segundo trimestre, mas seguido de uma recuperação "relevante" no restante do ano.

Na semana passada, o governo revisou sua previsão de crescimento do PIB para 0,02% por conta dos efeitos do coronavírus na atividade econômica.

Agentes econômicos também revisaram suas projeções para 2020, mas foram mais pessimistas que o governo. O Itaú prevê uma retração de 0,7%, o banco JP Morgan espera retração de 1%, e a agência Moody’s projetou uma contração de 1,6%.