Banco Central terá que esclarecer vazamento de 160,1 mil chaves Pix ao Procon-SP

·1 min de leitura

RIO - O Banco Central do Brasil (BC) terá que prestar esclarecimentos ao Procon-SP sobre o vazamento de mais de 160 mil chaves Pix da Acesso Pagamentos, comunicado pela instituição na última sexta-feira.

Na notificação feita nesta terça-feira o Procon-SP pergunta sobre os prejuízos que podem ser causados aos usuários pela utilização indevida dos dados vazados e já há registro de danos causados aos cidadãos pelo vazamento.

- O Procon já fez vários alertas ao BC sobre cautelas que devem ser tomadas no Pix, até agora ignoradas - queixa-se Fernando Capez, diretor executivo do órgão.

Em nota divulgada na semana passada, o BC ressaltou que dados sensíveis e protegidos pelo sigilo bancário como senhas, saldos e informações de movimentações não foram expostos. As únicas informações que vazaram são de natureza cadastral, que não permitem movimentação de recursos, de acordo com o BC.

O órgão de defesa do consumidor pede ainda que o Banco Central esclareça sobre os procedimentos que devem ser adotados pro que teve os dados vazados, se há necessidade de tomar providências junto ao próprio BC ou outras instituições financeiras.

O Procon também questionou a autoridade monetárias sobre a relação jurídica que mantem com a empresa Acesso, que era a guardiã dos dados vazados. A autarquia ainda pediu informações específicas sobre quantos usuários no Estado de São Paulo foram afetados pelo vazamento; se foram informados individualmente sobre o problema e como essa informação foi ou será feita.

As chaves Pix são uma identificação da conta para facilitar as transações. Elas podem ser um número de telefone, CPF ou CNPJ, um e-mail ou até uma chave aleatória alfanumérica.

Atualmente existem 365,7 milhões de chaves Pix para pessoa física e 15,5 milhões para empresas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos