Banco de criptomoedas Genesis diz que precisará de semanas para encontrar caminho a seguir

.

Por Elizabeth Howcroft

LONDRES (Reuters) - O banco norte-americano de criptomoedas Genesis está trabalhando para preservar os ativos dos clientes e fortalecer a liquidez, disse a empresa em carta aos usuários nesta quarta-feira, acrescentando que a formatação de um plano para isso levará "semanas ao invés de dias".

O braço de empréstimos do Genesis, Genesis Global Capital, congelou saques de clientes em 16 de novembro, citando "deslocamento de mercado sem precedentes" após o colapso da corretora de criptomoedas FTX.

O Genesis, controlado pela empresa de capital de risco Digital Currency Group (DCG), disse na semana passada que estava tentando evitar um pedido de recuperação judicial.

"Trabalhando com consultores altamente experientes e em estreita colaboração com nosso proprietário, DCG, estamos avaliando o caminho mais eficaz para preservar os ativos dos clientes, fortalecer nossa liquidez e, finalmente, levar nossos negócios adiante", disse o Genesis na carta.

"Prevemos que levará semanas adicionais, ao invés de dias, para encontrarmos um caminho a seguir.”

Todas as outras partes dos negócios da Genesis estão "totalmente operacionais", acrescentou.

O Genesis tinha uma carteira de crédito de quase 3 bilhões de dólares no final do terceiro trimestre. No ano passado, o banco concedeu 130,6 bilhões de dólares em empréstimos baseados em moedas digitais e negociou 116,5 bilhões em ativos.

O Genesis e o Digital Currency Group devem aos clientes da corretora de criptomoedas dos gêmeos Winklevoss, a Gemini, 900 milhões de dólares, publicou o Financial Times no sábado.

A Gemini disse em comunicado em seu site em 16 de novembro que fez parceria com o Genesis para seu programa "Earn" de geração de rendimento. Os clientes deste produto acabaram sendo impedidos de resgatar seus recursos quando o Genesis congelou os saques.