Band e Endemol são processadas e podem perder o uso da marca MasterChef

Lucas Pasin
·2 minuto de leitura
Jurados do programa 'Masterchef Brasil'
Jurados do programa 'Masterchef Brasil'

A escola de culinária Mausi Sebess, da Argentina, abriu um processo contra a TV Bandeirantes e a Endemol Shine, alegando uso indevido da marca MasterChef no Brasil. O instituto alega que tem o nome registrado até 2027 e entrou com uma liminar para proibir a exibição da atual temporada do reality. As informações são do site 'Notícias da TV'.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

De acordo com a publicação, o processo foi aberto em maio deste ano e corre na 1ª Vara Empresarial do RJ. O pedido da escola pela marca acontece porque, há 26 anos no mercado, em Buenos Aires, eles oferecem um curso à distância "Educação Master Chef" para brasileiros.

Leia também

Segundo constaria no processo, o programa MasterChef, que estreou em setembro de 2014 no Brasil, teve a solicitação da Endemol naquele ano para ser dona do nome no país. Em dezembro, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial não concedeu a marca para a produtora de programas de TV.

A Mausi Sebess teria protocolado na Justiça um pedido de liminar solicitando que o programa não entrasse no ar em 2020, alegando ser ela a dona dos nomes 'Master Chef' e 'MasterChef'. O pedido de urgência foi negado e o programa passou a ser exibido normalmente.

Apesar do programa seguir no ar, a briga pela marca na Justiça continua.

A Band, procurada pelo Yahoo, disse que não se pronunciaria sobre o processo.

Para o 'Notícias da TV', a Endemol enviou a seguinte nota: "O MasterChef é um dos formatos de TV mais aclamados do mundo, originalmente lançado em 1990, presente em mais de 60 territórios globalmente. Aqui no Brasil é uma das principais séries de culinária do país, sendo uma marca lifestyle conhecida e de sucesso. Contestamos a ação no mérito e não comentamos ações judiciais em curso."