Bandidos armados assaltam pedestres em Ipanema; veja vídeos

Três vídeos de câmeras de segurança que estão circulando em redes sociais revelam flagrantes de assaltos em Ipanema, área nobre do Rio. Um homem com mochila de entregador para a bicicleta num canteiro, dá meia volta e assalta um casal usando uma arma. Em um outro vídeo, gravado no dia 18 de junho por uma câmera de segurança, a cena se repete. Desta vez, as vítimas são dois homens. Um deles reage, tenta desarmar o bandido, que faz um disparo para o alto. O assaltante recolhe os pertences e observa os dois indo embora.

Crianças são principais vítimas: Estado do Rio registra mais de cem estupros coletivos em 2022

Abusada por quatro na sala de aula: 'Minha menina veio correndo e me abraçou chorando', diz mãe de vítima de estupro coletivo em escola

De acordo com levantamento feito pelo GLOBO, do fim de 2021 a maio deste ano, entre registros em delegacias e casos publicados pela mídia, pelo menos 28 assaltos foram cometidos por pessoas caracterizadas de entregador.

Dois dias antes, um outro assalto foi registrado pelas câmeras de segurança de um outro prédio na Avenida Vieira Souto, em Ipanema. Por volta das 21h40, um homem ganha tempo parando a bicicleta num canteiro enquanto espera um grupo de três jovens se aproximar.

Caso Moïse: 'Meu filho era um preto refugiado. Não tem o que comemorar', diz mãe de congolês morto

Enquanto isso, um comparsa aparece por trás e encurrala as vítimas. A ação dura apenas 40 segundos. Quando um dos bandidos saca a arma, o grupo percebe que não consegue fugir. As vítimas entregam bens como celular e bolsas. Depois, são obrigados a voltar pelo caminho de onde vieram.

Número de casos pode ser maior

Além do crescimento de registros como esses em delegacias, o número de casos pode ser bem maior. Baseado em relatos recebidos pelas redes sociais, o Sindicato dos Prestadores de Serviços por Meio de Aplicativos e Software do Rio de Janeiro (Sindmobi) estima que, neste começo de 2022, houve um aumento de 10% das denúncias recebidas sobre casos de assalto praticados por falsos entregadores, em relação ao mesmo período do ano passado.

Aumento: Em 2021, uma criança foi abandonada a cada 30 horas no Estado do Rio

— São relatos vindos da Zona Sul, de bairros como Copacabana e Botafogo, mas também da Zona Norte, de pontos como Vista Alegre, Irajá e Méier — disse Luís Correa, presidente do Sindmobi, esclarecendo que os casos teriam acontecido nas ruas, e não em residências.

A estimativa do Sindmobi está em sintonia com dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), de abril de 2022, que registram um acréscimo de 11,6% dos casos de roubos de celulares no Rio de Janeiro, na comparação com os registros do mesmo mês do ano passado. Não é possível apontar, no entanto, quantos desses assaltos teriam sido cometidos por falsos entregadores.

Suposta ameaça: Unirio suspende atividades por dois dias

Medo no campus: 'Ele está com medo até de descer do prédio', diz pai de aluno sequestrado no Cefet; estudantes vivem insegurança

Dicas contra falsos entregadores

Evite usar o telefone celular em vias públicas

Se for mesmo necessário, procure entrar em um estabelecimento para fazer a ligação com mais segurança

É um crime de ocasião. Uma vez na rua, fique sempre atento à movimentação ao redor

Não abra a porta de casa para entregadores se não tiver feito algum pedido

Desconfie de veículos sem placa

Em caso de suspeita, alerte a polícia

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos