Bang Si-hyuk deixa cargo de CEO da Hybe, e posto passa para Park Ji-won; entenda

·1 minuto de leitura

Após 16 anos à frente da Hybe, anteriomente chamada de Big Hit, seu fundador Bang Si-hyuk, conhecido como Hitman Bang ou Bang PD, deixou o cargo de CEO nesta quinta-feira, dia 1º. Enquanto isso, ele manterá seu papel como presidente do conselho de diretores da empresa e continuará com suas responsabilidades de produção musical.

Segundo um comunicado da empresa sul-coreana, que gerencia grupos famosos, como BTS, TXT, Seventeen e NU'EST, o novo presidente é Park Ji-won, quem vinha administrando a restruturação da gravadora desde maio, atuando como chefe de operações e gerenciamento da sede. Anteriormente, Park foi CEO da companhia de jogos Nexon Korea.

A mudança repercutiu entre fãs dos conjuntos administrados pela Hybe. O BTS, por exemplo, tem contrato com a gravadora Big Hit Music, além de cada membro ser acionista da própria agência.

Em 2020, Bang foi eleito pela "Billboard" como um dos principais líderes da indústria fonográfica independente global. A receita operacional foi recorde para a empresa no último ano, apesar dos impactos negativos da pandemia da Covid-19, que impossibilitou realização de shows presenciais. A Hybe obteve 142,4 bilhões de wones (R$ 628, 1 milhões).

Nos últimos anos, a Hybe se tornou uma gigante do entretenimento, muito em razão do alcance mundial obtido pelo BTS, de forma a ultrapassar as fronteiras do K-pop. Neste ano, a Hybe fechou negócios com a Ithaca Holdings, presidida por Scooter Braun, responsável por artistas de peso, como Justin Bieber e Ariada Grande. Nos Estados Unidos, a subsidiária da Hybe ficará a cargo de Lenzo Yoon, enquanto no Japão, será tocada por Han Hyuk-rok, que debutará um novo grupo masculino em breve, reunindo ex-parcipantes do reality I-LAND.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos