Bangladesh começa vacinação contra Covid-19

Ruma Paul
·2 minuto de leitura

Por Ruma Paul

DHAKA (Reuters) - Bangladesh lançou neste domingo uma campanha nacional de vacinação para Covid-19 com a vacina da Universidade de Oxford e da AstraZeneca, com o objetivo de imunizar 3,5 milhões de pessoas no primeiro mês.

O país do sul da Ásia está tentando inocular 80% de sua população de cerca de 170 milhões de pessoas, com duas doses por pessoa, administradas com quatro semanas de intervalo.

No entanto, o governo reduziu quase pela metade sua meta para o primeiro mês, que era de 6 milhões de pessoas, uma vez que apenas um pouco mais de 328.000 pessoas haviam se registrado para a vacina no sábado.

Bangladesh recebeu 5 milhões das 30 milhões de doses da vacina CoviShield que encomendou junto ao Instituto Serum, da Índia, que é o maior fabricante mundial de vacinas e está produzindo a vacina AstraZeneca. O país também recebeu 2 milhões de doses de CoviShield como um presente da Índia.

O Ministro da Saúde, Zahid Maleque, chamou a CoviShield de "a melhor e mais segura vacina".

"A espera acabou. Hoje é um dia histórico para nós, depois de um ano tão difícil", disse Maleque à Reuters. “Tomei a vacina hoje. Estou me sentindo bem. Todos devem tomar a vacina”, disse.

Ele acrescentou que 567 profissionais de saúde da linha de frente da luta contra o coronavírus, que foram vacinados na semana anterior ao lançamento do programa de vacinas, não experimentaram nenhuma dificuldade ou efeitos colaterais.

“Peço às pessoas que não dêem ouvidos a boatos e tomem a vacina”, disse o ministro.

Bangladesh relatou oficialmente 538.062 casos e 8.205 mortes por Covid-19. A taxa diária de infecções diminuiu acentuadamente desde o pico em julho.

Bangladesh receberá 68 milhões de doses da vacina da aliança de vacinas GAVI, disse o ministro da saúde, referindo-se a uma parceria global estabelecida para aumentar o acesso à imunização em países pobres.