Banhistas desrespeitam medidas da prefeitura e lotam praias neste domingo de sol no Rio

Priscilla Aguiar Litwak e Brenno Carvalho
·2 minuto de leitura

RIO A proibição da permanência na areia das praias e do banho de mar no final de semana não foi suficiente para impedir que a praia, em diferentes bairros do Rio, ficasse lotada neste domingo. O sábado também teve registro de orlas cheias. Os cariocas aproveitaram o domingo de tempo firme e de sol para relaxar nas areias e no mar, desrespeitando o novo decreto da prefeitura. No fim da manhã, a Praia da Barra estava lotada, com vários pontos de aglomeração da altura do Posto 4 ao Posto 7. Também havia várias pessoas fazendo exercício, como um grupo que jogava vôlei. A atividade física, desde que não haja aglomeração é permitida. Mas também havia banhistas em Ipanema, Leblon e no Arpoador. Porém, no Arpoador, devido à ressaca, a maior parte das pessoas estava no calçadão. No mar, muitos surfistas aproveitaram as ondas grandes. No início da tarde, em Copacabana, parecia um domingo de sol de verão sem pandemia. A areia e o mar estavam lotados, principalmente próximo ao forte. Muita gente fazendo atividade física, mas sobretudo tomando banho de sol e de mar. No Leme, também haviam vários pontos de aglomeração, como na altura da mureta do Leme. A equipe de reportagem percorreu, entre o fim da manhã e início da tarde deste domingo, do Posto 4 da Barra ao Leme e não encontrou nenhuma fiscalização. Procurada, a Prefeitura ainda não respondeu sobre a falta de fiscalização. MULTAS E INTERDIÇÕES A Prefeitura do Rio informou que registrou 1.266 autuações - entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias – no sábado, dia 24; primeiro dia de vigência das medidas de restrição definidas pelo decreto nº 48.787. Ao todo, os fiscais multaram 87 bares, restaurantes e ambulantes e fecharam 26 estabelecimentos flagrados descumprindo o decreto. O balanço deste domingo só será divulgado amanhã. NOVO DECRETO

Publicado no Diário Oficial de sexta, o novo decreto (nº 48.787) alterou algumas medidas de restrição na cidade e tem vigência até o dia 3 de maio. De acordo com o novo regramento, as atividades não-essenciais, como restaurantes, museus, cinema, teatro, clubes esportivos, casas de festas e outros, poderão funcionar até as 22h. Após este horário, para restaurantes e afins, o funcionamento será permitido apenas nas modalidades de drive-thru e take away, sem atendimento presencial.As áreas de lazer na orla de Copacabana, Leblon e Ipanema seguem fechadas. Já as atividades essenciais, como supermercados, farmácias, hospitais e outros, podem funcionar sem horários definidos. A permanência de pessoas nas areias das praias está liberada durante a semana, porém, segue proibida aos sábados, domingos e feriados. Também continua proibida a realização de eventos de qualquer natureza, festas, rodas de samba, em áreas públicas e particulares; bem como o funcionamento de boates, danceterias, salões de dança e casas de espetáculo.