Bap causa desconforto após críticas a Lincoln, e empresário rebate: 'Leviano e irresponsável'

Sem papas na língua, o vice-presidente de relações externas do Flamengo, Luiz Eduardo Baptista, novamente causou mal estar após declarações conversas. Desta vez, o alvo foi Lincoln. Em entrevista ao canal 'PaparazzoRN', o dirigente declarou que "Pedro ou Reinier não perderiam o gol" que o atacante perdeu contra o Liverpool, na final do Mundial de Clubes.

A declaração gerou uma relação e o empresário de Lincoln, Victor Remiro, atacou Bap, classificando a postura como "lamentável para o Flamengo".

 

"Recebi com estranheza o comentário de Luiz Eduardo Baptista, o tal BAP, sobre o gol perdido pelo Lincoln na final do Mundial em uma entrevista recente. Aliás, estou tentando entender até agora qual é a intenção do referido dirigente. Pois desandou a proferir inúmeras declarações infelizes. Já disse que iria dar tiro em jogador, se referiu, com acusações levianas e irresponsáveis, sobre um ex-treinador do clube. Quando ele se refere ao Lincoln dessa forma, esquece da passagem do atleta, um garoto do ninho, cria do Flamengo, pelas seleções de base, fora os gols decisivos anotados na base e também no profissional do clube. Será que aquele gol sobre o Grêmio seria anotado por outro jogador? Ou o gol decisivo no final sobre o Botafogo ano passado, no Nilton Santos, também seria marcado por outro atleta? Talvez seja por isso que o BAP está no escuro lá no Flamengo, por ter pouca visão sobre futebol ou memória. É hora de repensar alguns movimentos e também da Diretoria e conselheiros rubro-negros prestarem mais atenção nesse tipo de conduta. Não pega bem. Futebol é feito de vitórias e derrotas. É lógico que quando se perde um gol o atacante reflete, fica sem dormir, mas sabe de uma coisa? Lincoln é jovem, tem um talento fora de série e ainda dará muito o que falar. Seja no Flamengo ou em outro clube. Não temos nada que reclamar do Flamengo, dirigentes sempre corretos e profissionais, cito aqui o presidente Landim, Marcos Braz e o Bruno Spindel. O BAP está em outro patamar, o de baixo. O que é lamentável. Pro Flamengo. Pro Futebol".