Felipe González e Mujica liderarão verificação de acordo de paz colombiano

Bogotá, 23 mar (EFE).- O ex-presidente do governo espanhol Felipe González e o uruguaio José Mujica liderarão o mecanismo de verificação e acompanhamento internacional para a implementação do acordo de paz entre o governo colombiano e as Farc, informaram nesta quinta-feira fontes oficiais.

"Serão designados como notáveis do Componente Internacional de Verificação o ex-presidente espanhol Felipe González e o ex-presidente uruguaio José Alberto Mujica Cordano, que liderarão o mecanismo de verificação", afirma um comunicado conjunto divulgado hoje pelo governo e as Farc.

Segundo a informação, a "designação formal" de González e Mujica "vai acontecer na próxima quinta-feira, 30 de março".

A Comissão de Seguimento, Impulso e Verificação à Implementação (CSIVI) do acordo de paz, que González e Mujica liderarão o componente internacional, se ocupa de supervisionar que sejam cumpridos o que foi pactuado pelas partes, incluída a reunião dos guerrilheiros das Farc nas 26 zonas rurais onde deixarão as armas e depois se desmobilizarem.

Esse processo, que deve terminar em 29 de maio, sofreu problemas nos últimos meses pela demora no adequação das áreas nas quais estão reunidos cerca de 7 mil membros das Farc.

González e Mujica são entusiastas do processo de paz colombiano, que o ex-presidente do governo espanhol comparou por sua importância com a queda do Muro de Berlim.

No comunicado de hoje, as partes informam, além disso, que a Secretaria Técnica dos notáveis estará a cargo do Centro de Recursos para a Análise de Conflitos (Cerac) e do Centro de Pesquisa Nacional de Educação Popular (Cinep), ambos com sede na Colômbia e que estudam o conflito armado interno.

Além disso, definem que o protocolo de funcionamento do apoio técnico estará a cargo do Instituto Kroc de Estudos Internacionais de Paz da Universidade de Notre Dame, dos Estados Unidos.

Da mesma maneira foi acordado realizar, no dia 28 deste mês, uma primeira reunião preparatória com a Secretaria Técnica e o Apoio Técnico do Componente Internacional de Verificação, na qual serão entregues os protocolos de funcionamento.

A CSIVI convocará uma primeira reunião com todas as organizações, países e agências definidas no acordo final na primeira semana de abril deste ano.

Por outro lado, e levando em conta que no relatório anual do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos será incluído um capítulo especial sobre a implementação do acordo de paz, a CSIVI convocará uma primeira reunião com este escritório na primeira semana de abril. EFE