Cazaquistão e Uzbequistão se comprometem a reforçar cooperação inter-regional

Astana, 23 mar (EFE).- Os presidentes do Uzbequistão, Shavkat Mirziyoyev, e do Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev, assinaram nesta quinta-feira uma série de acordos destinados a fortalecer a cooperação entre as duas principais economias centro-asiáticas.

A visita do presidente uzbeque coincidiu com o primeiro fórum empresarial entre ambos países em Astana, no qual 500 líderes empresariais de ambos países "assinarão um total de 75 contratos no valor de US$ 1 bilhão", afirmou Nazarbayev durante sua reunião com Mirziyoyev no palácio presidencial Akorda.

"Astana e Tashkent ocupam posições de liderança no comércio bilateral e na associação econômica na Ásia Central. O volume de comércio entre nossos países no ano passado ascendeu a cerca de US$ 2 bilhões e o volume de comércio aumentou 16%", disse Nazarbayev.

Por sua parte, Mirziyoyev descreveu o Cazaquistão como "o vizinho mais confiável do Uzbequistão. O senhor, junto com nosso primeiro presidente Islam Abduganievich (Karimov), criaram esta ponte, e esta ponte se fortalecerá".

Mirziyoyev também instou o Cazaquistão a utilizar seu mandato de dois anos no Conselho de Segurança da ONU para abordar a situação no Afeganistão.

"Apoiaremos todas suas iniciativas, porque a estabilidade no Afeganistão, a paz no Afeganistão é, para nossa região e especialmente para o Cazaquistão e Uzbequistão, muito importante", ressaltou.

Ambos líderes assinaram vários acordos centrados nas associações inter-regionais, entre eles uma estratégia de cooperação econômica para o biênio 2017-2019, assim como acordos para reforçar a cooperação nas áreas de defesa e transporte.

"Simplificaremos os cruzamentos fronteiriços para os cidadãos de nossos países e para os intercâmbios de delegações empresariais, de laços culturais e de turismo. Para nós, o acordo sobre a cooperação inter-regional é de grande importância", afirmou o ministro das Relações Exteriores cazaque, Kairat Abdrakhmanov.

Esta visita oficial ao Cazaquistão é a segunda viagem de Mirziyoyev ao exterior desde sua vitória nas eleições gerais de dezembro do ano passado após servir como chefe de Estado interino após a morte do presidente Islam Karimov em setembro.

No início de março, Mirziyoyev realizou sua primeira viagem oficial ao Turcomenistão, outra antiga república soviética, embora a princípio tivessem informado que essa primeira visita oficial seria a Moscou.

Para os analistas, como Arkady Dubnov, especializado em Ásia Central, essa decisão estaria relacionada com a intenção do líder uzbeque de "demonstrar a independência de seu país".

"Alguns analistas se equivocaram ao afirmar que o novo líder uzbeque não se atreveria a evitar mostrar um carinho especial pelo antigo "irmão mais velho" e teria que realizar sua primeira visita em Moscou", explicou Dubnov. EFE