Baralho em braille? Saiba como são as cartas para pessoas cegas

·3 minuto de leitura
5 de copas, 2 de paus e as de espadas
As cartas funcionam da mesma forma que um baralho convencional. A única diferença é que existe a inscrição em braille, o sistema de leitura e escrita para pessoas que não enxergam, nas pontas das cartas onde ficam os números (Foto: Acervo Pessoal)

Que os jogos de baralho são nacionalmente famosos e adorados você já sabe. Mas talvez nunca tenha visto essas cartas acessíveis para pessoas cegas. E é incrível como poucos pontos em relevo podem permitir a nossa interação e participação na sociedade, como aconteceu comigo, principalmente na infância e na adolescência.

As cartas funcionam da mesma forma que um baralho convencional. A única diferença é que existe a inscrição em braille, o sistema de leitura e escrita para pessoas que não enxergam.

Leia também

No sistema em relevo, os números são formados com as próprias letras do alfabeto. De A a J temos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 0. Em um texto comum, existe um símbolo que antecede esses números para avisar o leitor que aquilo não é uma letra.

Mas nas cartas, como o espaço é pequeno, só temos as letras para cada número e as letras iniciais de cada naipe. Na imagem desse artigo, por exemplo, temos 5 de copas, 2 de paus e ás de espadas. Respectivamente, em braille, temos: ec, bp e ae.

Eu sei o que você pode estar pensando: “Isso deve ser muito confuso”. Não, não é, porque tirando dama, valete e rei (que possuem suas próprias letras), geralmente trabalhamos com números nesses jogos. A associação, para mim, foi quase que automática.

Os baralhos em braille também possuem os números e naipes em tintas para pessoas que enxergam. Pode parecer algo banal, mas não é: dessa forma, posso jogar com quem não tem deficiência. Se não fosse assim, a interação só ocorreria com outras pessoas cegas.

E isso, para mim, é o mais divertido. Na minha infância e adolescência, era comum ver meus amigos com jogos temáticos de baralho e de tabuleiro sem acessibilidade.

Quando ganhei um baralho acessível - que inclusive é o que tenho até hoje -, aprendi a jogar truco. Um simples baralho com inscrição em braille me fez me sentir incluído e em pé de igualdade com outras pessoas.

Quando aconteceu pela primeira vez, foi uma sensação inebriante. Eu estava ali, jogando com outras pessoas, como se eu não tivesse deficiência. quando tive acesso aos computadores e celulares também tive essa sensação.

Quem tem baixa visão e não utiliza braille também pode adquirir os chamados baralhos com “naipe extra gigante”. A Mattel também já tem a versão do seu popular jogo de Uno com acessibilidade para pessoas cegas e também uma versão para daltônicos. Esse eu ainda não tive oportunidade de jogar presencialmente, mas tenho muita vontade.

Hoje eu tenho pouco contato com os tradicionais jogos de baralho, mas reconheço a importância que tiveram para que eu me sentisse parte da sociedade e do meu grupo de amigos. Isso só foi possível graças à acessibilidade e ao desenvolvimento de produtos para todos, sejam pessoas com ou sem deficiência.

Descrição da imagem: Três cartas de baralho estão em cima de uma mesa. Da esquerda para a direita: 5 de copas, 2 de paus e ás de espadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos