Barcelona e parte da Catalunha prorrogam toque de recolher noturno por uma semana

·2 minuto de leitura
Explosão de casos

A Justiça autorizou nesta quinta-feira(22) a prorrogação, por mais uma semana, do toque de recolher noturno decretado em Barcelona e em grande parte da Catalunha, acatando o pedido do governo desta região do nordeste da Espanha que luta há semanas contra uma explosão de casos de covid-19.

Em vigor desde a última sexta-feira, a medida que limita a movimentação entre 1h e 6h foi prorrogada até 30 de julho, devido ao agravamento da crise sanitária, ainda descontrolada na região. A taxa de incidência registrada foi de 1.239 casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias.

A medida foi prorrogada pelo Superior Tribunal de Justiça da Catalunha, nos termos solicitados pelo governo regional catalão, que anunciou que avaliará as prorrogações semana a semana.

No total, 165 municípios catalães - incluindo Barcelona - são afetados pela medida, quatro a mais que na semana passada.

Depois de vários meses, registrando quedas no número de contágios, o governo espanhol suspendeu no início de maio o alerta de saúde que incluía o toque de recolher.

Os números voltaram a subir, porém, há algumas semanas, especialmente na Catalunha, onde a variante Delta, o retorno dos festivais e a tradicional festa de San Juan levaram a uma explosão de infecções.

Além do retorno do toque de recolher, as autoridades catalãs ordenaram o fechamento dos espaços noturnos internos, o encerramento de todas as atividades noturnas à 00h30 e o limite de dez pessoas para reuniões em espaços públicos e privados.

"As próximas semanas ainda serão muito, muito complicadas", disse a porta-voz do governo regional, Patricia Plaja, durante uma apresentação nesta quinta-feira em Barcelona.

"Ainda estamos longe de poder relaxar", acrescentou, referindo-se ao fato de que as medidas de prevenção deverão continuar "durante todo verão" (inverno no Brasil).

Várias regiões tomaram, ou tentaram adotar, medidas semelhantes às da Catalunha. Para implementá-las, porém, devem contar com a autorização da Justiça.

A Comunidade Valenciana foi a primeira a receber sinal verde para restabelecer o toque de recolher noturno. Já o arquipélago das Baleares, com uma forte atividade turística, poderá proibir qualquer encontro entre pessoas que não sejam coabitantes de 1h a 6h.

A Andaluzia, região mais populosa do país e uma das mais visitadas, também pediu à Justiça que restabeleça o toque de recolher nas cidades mais afetadas pelo aumento dos casos.

mig-rs/du/mb/jc/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos