Barcelona poderia ter contratado Cristiano Ronaldo em 2003, mas preferiu investir em Quaresma

Extra
·1 minuto de leitura

Você já imaginou Lionel Messi e Cristiano Ronaldo jogando juntos? Por pouco isso não aconteceu. Em 2003, o Barcelona tentou a contratação do ainda jovem craque português, que estava de saída do Sporting, de Portugal. Porém, a negociação não foi concluída porque os catalães investiram em outro lustiano: Ricardo Quaresma.

Quem conta é o ex-diretor do Barcelona, Robert Fernández, que revelou o desejo do Barcelona em contratar CR7, mas a diretoria preferiu investir no atleta que era "mais experientsx" na época.

"Me reuni com Jorge Mendes em um hotel depois do jogo. Me recordo que Cristiano esteve muito bem e que Quaresma também era muito bom, de verdade. Havia um olheiro do Barça nesse dia também, não me recordo exatamente quem, e, falando com ele, comentamos o quão bons ambos eram, mas, no final, decidiram pelo Quaresma", disse Fernández, que à época trabalhava no Valencia, em entrevista ao programa de TV 'Superdeportes'.

Pelo Barcelona, Quaresma teve, entretanto, uma passagem para lá de apagada. Em um ano de clube, o meia-atacante fez 28 partidas, marcando só um gol no período. Depois, acabou vendido ao Porto.

«Depois do jogo em que Cristiano Ronaldo esteve muito bem, também vi que o Barcelona estava lá. Tinha lá um “scouter” muito conhecido, mas que agora não me lembro do nome. Por Portugal também jogava um avançado muito bom chamado de Quaresma. Depois da partida, ao chegar o “scouter” do Barcelona disse-lhe: “Que grande jogador é Cristiano, mas esse Quaresma também é muito bom”. Não sei porquê, mas o Barça acabou por contratar Quaresma e no final não correu muito bem para eles», afirmou Robert Fernández, em declarações ao «Superdeporte».