Barroso: ‘Desinformação ainda é uma preocupação grande’, diz presidente do TSE

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA - No centro das críticas da militância bolsonarista, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, busca ampliar as condições de transparência e segurança do sistema de votação para as eleições que prometem ser as mais polarizadas desde a redemocratização e que acontecerão daqui a exatamente um ano, em 4 de outubro de 2022, com a participação de mais de 150 milhões de brasileiros.

As campanhas contra a desinformação continuam sendo um foco do TSE?

Nós continuamos com uma preocupação grande com a questão da desinformação. Temos uma comissão permanente e estamos em contato permanente com as plataformas e com as empresas de chegarem de notícias preparando os planos possíveis para minimizar o impacto da desinformação, sobretudo a desinformação que ataque o sistema eleitoral. esta é uma grande preocupação que nós temos. Nas eleições passadas nós fizemos parcerias com o WhatsApp, Facebook, Instagram e TikTok e até criamos um canal com o WhatsApp pelo qual nós comunicávamos imediatamente quando circulava uma notícia falsa.

Em entrevista ao O GLOBO, ele afirma que a defesa da integridade das urnas e mecanismos de enfrentamento da desinformação são temas centrais para este ano. A íntegra da entrevista, exclusiva para assinantes, pode ser lida aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos