Batalha por Sievierodonetsk chega às ruas da cidade ucraniana

Vista de unidade de reparo de veículos danificada por ataque de mísseis russos em Kiev

Por Natalia Zinets e Pavel Polityuk

KIEV (Reuters) - Intensos combates entre forças ucranianas e russas ocorreram nas ruas da cidade industrial de Sievierodonetsk nesta segunda-feira em uma batalha crucial por vantagem no leste da Ucrânia, disse o governador da província.

Os defensores ucranianos recuperaram no fim de semana o controle de cerca de metade da cidade, no momento em que os russos pareciam à beira da vitória.

Mas sua posição tornou-se novamente mais perigosa na manhã desta segunda-feira, disse o governador de Luhansk, Serhiy Gaidai, à televisão estatal.

"Nossos defensores conseguiram realizar um contra-ataque por um certo tempo, libertaram quase metade da cidade. Mas agora a situação piorou um pouco para nós novamente", afirmou Gaidai.

As forças ucranianas estavam mantendo posições na zona industrial de Sievierodonetsk, segundo ele.

Ambos os lados dizem ter causado enormes baixas em Sievierodonetsk, a maior cidade da província de Luhansk ainda controlada pela Ucrânia.

O município se tornou o principal alvo de uma ofensiva russa na região de Donbas, na Ucrânia --composta pelas províncias de Luhansk e Donetsk-- enquanto a invasão do país pela Rússia continua em uma guerra de desgaste que viu cidades inteiras devastadas por bombardeios de artilharia russa.

A Rússia diz que está em uma missão para "libertar" Donbas depois que a Ucrânia empurrou suas tropas da capital Kiev e da segunda maior cidade da Ucrânia, Kharkiv, nos estágios iniciais da guerra.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, buscou reunir suas tropas no domingo com uma visita a duas cidades próximas às linhas de frente.

"O que todos vocês merecem é a vitória --isso é o mais importante. Mas não a qualquer custo", declarou Zelenskiy, vestindo camiseta cáqui, sua marca registrada, em um vídeo.

Zelenskiy disse que viajou para Lysychansk, ao sul de Sievierodonetsk, e Soledar --idas raras para ele fora de Kiev desde o início da invasão russa em 24 de fevereiro.

Em uma boa notícia para Kiev, o Reino Unido informou na segunda-feira que fornecerá à Ucrânia sistemas de foguetes de lançamento múltiplo que podem atingir alvos a até 80 quilômetros de distância. Os sistemas dariam aos ucranianos poder de fogo de longo alcance mais preciso para atingir unidades de artilharia russas, um componente-chave dos planos de batalha de Moscou.

O movimento britânico foi coordenado com os Estados Unidos, que na semana passada se comprometeram a fornecer a Kiev sistemas avançados de foguetes.

O presidente russo, Vladimir Putin, alertou os EUA no domingo que a Rússia atacará novos alvos se o Ocidente fornecer mísseis de longo alcance à Ucrânia.

A Rússia atacou Kiev com mísseis pela primeira vez em mais de um mês no domingo. A Ucrânia disse que o ataque atingiu uma obra de reparo de vagões, enquanto Moscou afirmou que destruiu tanques enviados por países do Leste Europeu para a Ucrânia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos