Batman, Chapolin e Bin Laden estão entre os candidatos a vereador de Aracaju

Bruno Huberman

Como de costume, as eleições municipais deste ano estão repletas de candidatos espetaculares, que buscam obter a maior quantidade de votos por meios pouco convencionais, abusando de elementos cômicos e, quiçá, trágicos. Esta modalidade de candidatura manifesta-se principalmente entre os pleiteantes a vereador, contudo não mais se restringe aos partidos nanicos, abrangindo siglas de importância nacional, como PMDB e PSDB.






Na corrida maluca e eleitoral de Aracaju, capital de Sergipe, concorrentes anônimos travestidos de super-heróis, de comediantes e até de terrorista internacional disputam a preferência do aracajuense. Batman, Robin, Chapolin e Bin-Laden são algumas das atrações do horário eleitoral gratuito.

Dener Batman (PMDB), por exemplo, utiliza, além da fantasia do homem-morcego, a identidade incorruptível do personagem dos quadrinhos e dos filmes para angariar votos. "Vote em Batman, pois esse sim não vai fazer nada, nada, nada contra o povo. Só a favor", afirma o peemedebista em propaganda eleitoral.

O homônimo do mentor do atentado terrorista de 11 de setembro, Bin Laden (PSDB), vestindo um casaco verde camuflado e uma boina escura, promete, caso eleito, lutar por mais creches e contra o trabalho infantil. Já Chapolin (PSL) recorre ao bordão do personagem vivido pelo ator mexicano Roberto Bolaños para chamar a atenção do eleitor: "Quem poderá nos salvar?", questiona o candidato com pouca desenvultura. "Eu, Chapolin!", responde o próprio herói.