Marilia rebate críticas por não votar contra Rodolffo no BBB 21: "Me acusam de crime"

Amanda Caroline
·2 minuto de leitura
A cantora foi cobrada para se posicionar sobre as atitudes do cantor sertanejo na casa (Foto: Reprodução/Instagram @mariliamendoncacantora)
A cantora foi cobrada para se posicionar sobre as atitudes do cantor sertanejo na casa (Foto: Reprodução/Instagram @mariliamendoncacantora)

Marilia Mendonça desabafou em rede social após ser criticada por não se manifestar contra Rodolffo no 'BBB 21'. O cantor sertanejo, que chamou atenção do público com falas homofóbicas e racistas, está no Paredão com Caio e Gilberto. A "rainha da sofrência", no entanto, ainda não declarou voto para o colega de profissão assim como fez com Nego Diela organizou uma festa para celebrar a eliminação do humorista do reality show.

A artista disse que foi "cancelada" e "linchada" por não se posicionar em um Paredão e falou sobre limites. "Me 'cancelar' é um direito de vocês. Torcer é um direito de vocês. (...) Eu jamais declarei torcida para ninguém. Eu torcia para o Projota antes de começar o programa", começa Marilia em publicação no Twitter.

Leia também

"Agora, além de me lincharem, vocês estão me acusando de algo muito sério, algo que vai além de rivalidade de torcida e isso não está certo. Me acusar de cometer um crime por não me posicionar num Paredão vai além do que é o direito de vocês. Existem limites", dispara.

"É injusto e incorreto. Quando eu erro, eu dou minha cara para bater. Dessa vez, passou demais dos limites. Ser cobrada e acusada de cometer um crime por não promover um mutirão [de votos]?", completa a cantora, indignada.

Marilia ainda contou que recebeu vídeos em que Rodolffo pede apoio para permanecer na casa e que decidiu não publicá-los. "Mesmo não sendo amiga dele — somos conhecidos —, eu não vou falar publicamente sobre os erros que ele cometeu e promover um linchamento porque eu sofri com isso. Eu errei grave, fui linchada, mas não aprendi por isso. Aprendi porque alguém sem obrigação teve paciência [de me explicar]", afirma. A cantora se refere ao episódio em que foi acusada de transfobia.

"Guardei os vídeos e pensei comigo: 'quando ele sair, vou explicar por que eu não postei os vídeos. E ele vai entender. Eu sei que está cheio de gente disposta a ajudar, mesmo sem a obrigação. Eu não promoveria um linchamento com alguém que errou do mesmo jeito que eu jamais", argumenta.

A cantora ainda se antecipou e disse que se arrependeu de ter puxado votos contra Nego Di e Karol Conká. "Foram minhas postagens mais compartilhadas e curtidas. E eu ainda apaguei porque vi que a brincadeira tinha sido levada para outros lados", finaliza.

Vote na enquete! 

Veja mais: Gilberto diz que foi vítima de homofobia na igreja