"BBB 22" ou "BBB19": qual foi a pior edição da história do reality show?

·3 min de leitura
Arthur Aguiar e Paula von Sperling: protagonistas de edições fracas do BBB (Fotos: reprodução/TV Globo)
Arthur Aguiar e Paula von Sperling: protagonistas de edições fracas do BBB (Fotos: reprodução/TV Globo)

Resumo da notícia:

  • "BBB22" desagradou, mas não chegou a ser pior que a edição de 2019

  • Programa vencido por Paula von Sperling teve problemas mais graves que a falta de emoção da "Abravalândia"

  • Veja o tira-teima abaixo

O "BBB 22" termina nesta terça-feira (26), após torrar a paciência do público por alguns meses. Chamada de "flopada" pelo público e até por Tiago Abravanel, a edição perdeu público e engajamento durante as suas semanas de engajamento e se encaminha para ter uma final sem muita emoção com Arthur Aguiar, Paulo André e Douglas Silva. Mas teria sido essa temporada a pior da história? O BBB19 não foi ainda mais triste?

Pensando nos piores aspectos de cada uma das edições, decidimos fazer um tira-teima para eleger o pior ano do reality show de maior alcance do país. Com mais de 20 anos no ar, a qualidade irregular chega até a ser natural para um programa tão longevo. Porém, Boninho, por favor, capriche um pouco mais na seleção do elenco em 2023...

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

O pior elenco: BBB19

Por mais problemática que tenha sido a montagem do elenco de 2022, a edição de 2019 conseguiu ter participantes piores, bem piores. O jogo naquele ano se dividiu entre dois grupos, Camarote e Gaiola, sem gerar conflitos memoráveis. Em uma época em que se discutia muito o "politicamente correto" na sociedade brasileira, quem saiu com o prêmio foi Paula von Sperling - a participante que, aos olhos público, tinha coragem de ser espontânea. Neste cenário, certamente influenciado pela eleição presidencial vencida por Jair Bolsonaro em 2019, a edição terminou na pior maneira possível: Paula, a vencedora do reality show, precisou se esclarecer com a Justiça por acusação de racismo logo logo após sair do confinamento.

Pior em emoção: BBB22

Com o fim da edição, fica claro que o BBB22 acabou muito antes do seu término. Com a eliminação precoce de Jade Picon, Arthur Aguiar perdeu a sua grande rival no jogo e passou a não correr mais riscos no jogo. Aqui fora, a "padaria", como ficou conhecida a torcida do ator e cantor, conseguiu eliminar todos os participantes que ofereciam algum risco para o participante. Em 2019, por mais que Paula tenha sido favorita desde o começo, houve alguma emoção nos últimos dias com a surpreendente eliminação por agressão de Harianny nas vésperas da final.

Pior em jogo: empate

Se Arthur Aguiar pode ganhar a edição de 2022 por ter sido o único que tentou jogar o jogo, Paula venceu a sua edição indo na linha completamente oposta. Posando para o público como a perseguida no jogo, ela se recusou a combinar votos. "Deixa eu falar uma coisa séria, todo mundo que ficava calculado as coisas igual a gente ta fazendo agora foi embora. Vocês não acham mau não?", questionou ela em uma festa. Ou seja, ambas as edições sofreram com participantes pouco estratégicos.

Pior apresentador: BBB19

Se o BBB22 teve algo de bom, foi na apresentação. Novo na função, Tadeu Schmidt demonstrou sensibilidade com os participantes e acrescentou emoção às provas do reality show com a sua narração esportiva. Em 2019, Tiago Leifert ficou marcado pelo questionável discurso de campeã feito para Paula, acusada também de intolerância religiosa na edição. “Vence o BBB19 a pessoa que teve a audácia de ser imperfeita... A pessoa que na frente de todo mundo teve a ousadia de ser real em 2019", disse ele.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos