"BBB 22": Rodrigo, da Pipoca, foi expulso de casa e já beijou 15 mulheres numa noite

·2 min de leitura
Rodrigo Mussi, do BBB 22
Rodrigo Mussi, do BBB 22

O participante da Pipoca, do "BBB 22", Rodrigo Mussi, de 36 anos, já viveu muita coisa em sua vida. Natural de São José dos Campos, interior de São Paulo, foi expulso de casa aos 12 anos pela mãe, quando foi morar com o pai, que também o expulsou quando fez 18.

“Nasci numa casa de brigas e meus pais se separaram quando eu tinha uns 8 anos. Fui morar com a minha mãe, que me expulsou aos 12. Fui morar com meu pai, que quando eu tinha 17, 18 anos, também me expulsou. Eu já fazia estágio, aluguei um apartamento e minha carreira foi ascendente”, contou ele, que cursou Administração e se tornou o gerente mais novo do Brasil no banco em que trabalhava, aos 21.

Depois de alguns anos, o pai tentou se aproximar, mas acabou sofrendo um acidente de carro. “Ele me chamou para sair, me pediu desculpas, o que me pegou de surpresa. Nesse dia, resolvi segui-lo de carro até em casa. Vi ele bater, saí correndo, mas morreu no meu colo", lembra.

Hoje, Rodrigo só tem contato com os irmãos, mas se acostumou a ser sozinho. Após a perda do pai, foi morar na Austrália, onde sonhava em estudar Marketing, mas, para se manter, precisou trabalhar como pedreiro, lavador de louça e bartender.

Na "terra dos cangurus", se apaixonou por uma brasileira e se casou. Os dois ficaram dois anos juntos, mas se divorciaram. Após a separação, Rodrigo voltou para o Brasil sem nada. “Casamos no civil e ficamos morando juntos por um ano e meio, mas não deu certo. Voltei para o Brasil sem nada, com sangue nos olhos. Entrei num processo seletivo da indústria farmacêutica. Hoje, realizei o sonho de trabalhar numa empresa multinacional", explica.

Solteiro, Rodrigo adora uma festa e de paquerar. Tanto que já beijou mais de 15 mulheres em uma noite. “Gosto de micareta”, declarou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos