BBB23: VT da Globo comove ao exaltar mulheres negras do programa

Vídeo montado pela emissora carioca coloca as confinadas negras em evidência e ganha elogios

Capa do BBB23 (Imagem: Reprodução/ Globo)
Capa do BBB23 (Imagem: Reprodução/ Globo)

Resumo da notícia:

  • VT "Trançando História" está recebendo inúmeros elogios nas redes sociais

  • Vídeo ressalta a importância das mulheres negras na casa

  • Emponderamento reflete em comentários na web

A eliminação de Tina rendeu um lindo VT no "paredão" de terça-feira (7), no BBB 23. Tadeu Schmidt introduziu o vídeo dizendo que as histórias das mulheres negras presentes na casa se cruzaram dentro do jogo. "Entraram trazendo seus jogos, suas tranças, suas cores. [...] Aline, Domitila, Sarah, Marvvila, Tina e Paula não estão sozinhas".

Então, o VT mostrou as sisters falando sobre seus cabelos naturais, trazendo também comentários racistas que já tiveram que escutar. O BBB 23 está repleto de pautas importantes, como a igualdade e o respeito, que também foram ressaltados no vídeo das confinadas.

"Eu trabalhava em casa de família, assim como outras mulheres da minha família, era empregada doméstica. Uma menina cheia de sonhos", diz Aline Wirley.

"Além de ser preta, pagodeira, carioca, eu quero ser milionária", afirma Marvvila.

"Pra mim, essa questão de sonhar sempre foi importante, foi o que me trouxe até aqui. Fui a primeira Miss alemã negra, primeira Miss alemã imigrante", conta Domitila.

"Eu sou angolana, a minha infância toda foi em Angola", detalha a ex-BBB Tina.

"Eu lembro que eu queria ser a noiva na quadrilha da escola. Mas falaram para mim: 'Noiva? 'Nega', do cabelo ruim? Isso não existe. Pra ser noiva tem que ser branca do olho claro'", desabafou Paula

"Você não está tirando o seu medo. Você está descascando", aponta Sarah Aline.

O VT, chamado "Trançando História", mostrou os momentos das confinadas trançando o cabelo das outras. Além disso, focou também em Tina e Marvvila tirando as tranças e assumindo o black power dentro da casa. Internautas se comoveram com a atitude da emissora carioca e relataram suas experiências. "E a trilha sonora? Arrepiou demais, foi o toque de midas", comentou uma internauta, falando de "Psiu", música de Liniker.