BCE ataca subida da inflação: taxas de juro sobem 0,5%

BCE ataca subida da inflação: taxas de juro sobem 0,5%

O Banco Central Europeu (BCE) vai aumentar pela primeira vez em 11 anos as taxas de juro. Christine Lagarde, presidente do BCE, anunciou, esta quinta-feira, uma subida de meio ponto percentual (0,5%), com o objetivo de fazer regressar a inflação na zona euro aos 2%, a médio prazo. Em junho, tinha aumentado para os 8,6%.

A medida, que fará subir 50 pontos todas as três principais taxas, - de referência, de depósitos e de desconto - vem desta forma pôr termo às taxas negativas.

O Conselho do BCE aprovou ainda a criação do Instrumento de Proteção da Transmissão (IPT), um programa anti-crise da dívida, para "apoiar a transmissão eficaz da política monetária" e permitir ao "Conselho do BCE cumprir mais eficazmente o seu mandato de manutenção da estabilidade de preços".

O BCE junta-se assim à Reserva Federal dos Estados Unidos e a outros grandes bancos centrais no combate à subida da inflação e desaceleração do crescimento económico, precipitados não só pelas consequências da guerra na Ucrânia, como também pela recente instabilidade política em Itália, à beira de eleições antecipadas.

(Em atualização)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos