Bebê com apenas 21 semanas de vida entra no Guinness Book como o mais prematuro a sobreviver

·2 min de leitura

Um bebê que nasceu (e sobreviveu) com apenas 21 semanas e menos de meio quilo foi reconhecido pelo Guinness World Records 2021. Ele é do Alabama, nos Estados Unidos.

O pequeno Curtis Means nasceu no Hospital da Universidade do Alabama em Birmingham em 5 de julho de 2020, com um irmão gêmeo que não sobreviveu. Agora ele já tem 1 ano e 5 meses. O menino bateu o recorde anterior por um dia. Antes, o título de bebê prematuro sobrevivente era de Richard Hutchinson, de Wisconsin, também nos EUA, que nasceu com 21 semanas de gestação, no dia 2 de junho de 2020.

Crianças nascidas muito prematuramente têm menos chances de sobreviver. Por isso, muitos hospitais deixam que os bebês tenham o máximo de contato com seus pais, para que o pouco tempo de vida seja aproveitado. Mas Curtis venceu as estatísticas e ganhou alta médica após 275 dias no hospital. Durante o tempo de internação, ele precisou de ajuda para aprender a usar a boca para comer.

A mãe, Michelle Butler, entrou em trabalho de parto dos gêmeos quando estava com 21 semanas de gestação. A outra neném, que recebeu o nome de C'Asya, morreu um dia depois de nascer. Mas Curtis conseguiu sair o respirador após três meses de cuidados intensivos 24 horas por dia. Ele voltou para casa em abril.

Embora Curtis ainda precise de um tubo de alimentação e oxigênio suplementar por ser muito prematuro, a equipe médica disse que está bem de saúde, considerando o quão cedo nasceu.

Um bebê é considerado prematuro quando nasce antes das 37 semanas de gestação. Nestes casos, a criança costuma ficar internada no hospital pelo tempo que ficaria entro do ventre da mãe, até completar as 40 semanas de gravidez.

Os avanços da medicina possibilitam cada vez mais que bebês prematuros sobrevivam. Uma reportagem feita pelo O GLOBO em agosto mostra que, nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) neonatais, cresceu a presença de novos equipamentos que permitem, por exemplo, oferecer oxigênio de maneira não-invasiva aos prematuros.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos